PORTUGAL

Índice de envelhecimento agravou-se em 2004

A população residente em Portugal «continua a tendência de aumento e de envelhecimento», observa o relatório do Instituto Nacional de Estatística (INE) com os dados demográficos relativos a 2004. Por cada 100 jovens residiam em Portugal 109 idosos, com o Alentejo a apresentar 170 idosos por cada 100 jovens.

As estimativas divulgadas pelo INE mostram que o índice envelhecimento aumentou face à relação (idosos/jovens) existente em 2003, quando a taxa era de 107 para 100 jovens.
De acordo com o instituto público, o comportamento demográfico de 2004 «é caracterizado pelo declínio da natalidade, pelo fraco saldo natural, pelo aumento da longevidade», factos que se reflectem na estrutura por sexo e idades.

Em termos regionais (NUTS II), o Alentejo apresenta 199 mulheres ou 144 homens (idosos) por cada 100 jovens. Também acima da média nacional seguem- se o Algarve e o Centro, com uma relação idosos/jovens de 138 e 127, respectivamente. Com os índices mais jovens estão as Regiões Autónomas dos Açores e Madeira evidenciando taxas de 62 e 72 idosos, respectivamente, por cada 100 jovens.

Por outro lado, o índice de dependência total – número de jovens (menos de 14 anos) e de idosos (com 65 anos ou mais) em cada 100 indivíduos activos (15-65 anos) - era de 48,5 no ano passado. Por fim, o peso do envelhecimento é mais evidente entre as mulheres, observa o INE.

in Diário Digital, 19.10.2005

 

Data de introdução: 2005-10-28



















editorial

As amas em Creche Familiar

Publica-se neste número do “Solidariedade” o texto do acordo com a FSUGT, na parte que contempla também os novos valores de remunerações acordado para vigorar a partir de 1 de janeiro de 2024.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

A propósito do contributo da CNIS para as próximas eleições
É já tradição que as organizações de diferentes âmbitos, aproveitem os atos eleitorais para fazerem valer as suas reivindicações mais...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Cuidar da democracia
Neste ano vamos a eleições pelo menos duas vezes (três para os açorianos), somos chamados a renovar o nosso laço político com a comunidade, escolhendo...