CENTRO SOCIAL E COMUNITÁRIO DAS LAMEIRAS

Oh, já acabou? Foi fixe!!! Amanhã há mais?

Depois duma festa intergeracional, realizado no passado dia 10 de Novembro, no Centro Social e Comunitário das Lameiras, com os respectivos utentes, enriquecida com visita dos idosos do Centro Social e Paroquial de Ribeirão, chegou a vez dos jovens e crianças do Complexo Habitacional das Lameiras, organizados no Clube de Desporto e Aventura do Centro de Actividades dos Tempos Livres da Associação de Moradores das Lameiras, organizarem a sua festa/magusto e convívio no passado Sábado dia 11 de Novembro.

Num clima de diversão e brincadeiras cerca de 150 participantes desenvolveram no recinto do Edifício das Lameiras diversas actividades criativas que permitiram o envolvimento de alguns moradores daquele espaço habitacional. Através dos seus animadores e dos membros responsáveis pela dinamização do Clube de Aventura, foi possível oferecer aos participantes dois momentos de verdadeira animação.
O primeiro apresentou um misto de jogos tradicionais com a adrenalina de uma pista de obstáculos com a sua referencia máxima numa ponte de Himalaia e num túnel da “barracada”, que uma vez superada, permitia aos participantes em grupo ou individualmente resolver um conjunto de enigmas alusivos à lenda de S. Martinho, que se encontravam espalhados por alguns pontos estratégicos do recinto e do Edifício das Lameiras.

O segundo momento, já no final da tarde, deu origem ao tradicional magusto. E como não há magusto sem castanhas, o convívio entre os moradores e público jovem prolongou-se nos pré-fabricados das Lameiras até cerca das 21:00 horas, com um lanche simbólico, onde não faltou a tradicional fogueira e as respectivas pinturas faciais feitas com carvão e cinzas. No fim das actividades, o desconsolo encorpou frases como “Ohhh, já acabou? Foi fixe!!! Amanhã há mais?”, que no fundo traduzia a alegria e desejo de quem quer ver repetidas mais actividades como esta.

 

Data de introdução: 2006-11-23



















editorial

O TRIÂNGULO DA COOPERAÇÃO

A consciência social, aliada ao dever ético da solidariedade, representa uma instância suprema de cidadania, um compromisso inalienável para com os mais vulneráveis e em situação de marginalidade, exclusão e pobreza.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

A Política Melhor (II)
Na continuação dos assuntos abordados no meu texto anterior, reitero que vale a pena, aos dirigentes das IPSS, independentemente das suas convicções ideológicas ou...

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

A guerra na Ucrânia e as consequências para a Europa
A guerra na Ucrânia é, sem dúvida, o maior desafio que se coloca à União Europeia desde a sua fundação. É a primeira vez, desde a última grande...