CONGRESSO CNIS, PORTO, 6 E 7 DE JUNHO

A Solidariedade em Congresso

Estão confirmados os temas, os nomes dos oradores e moderadores do Congresso “Solidariedade: Novos Caminhos, Valores de Sempre”, organizado pela CNIS, marcado para os dias 06 e 07 de Junho, no Auditório da Biblioteca Almeida Garrett, no Palácio de Cristal, Porto.

No primeiro dia do Congresso, logo após a sessão oficial de abertura, no painel “Sustentabilidade do Sector Solidário”, Azeredo Lopes coordena o debate em torno das intervenções Manuel Carvalho da Silva, Sónia Sousa e Custódio Oliveira. Pelas 14.30 horas, o segundo painel, “Valores da Solidariedade”, terá como oradores Manuela Mendonça, Acácio Catarino e Manuel Canaveira Campos moderados pelo jornalista Júlio Magalhães. Pelas 17.00 horas, no painel “Empreendedorismo e Inovação”, Nuno de Sousa Pereira, Manuel Pizarro e AntónioTomás Correia serão os palestrantes moderados por Carlos Azevedo.
No Sábado haverá um único painel, “Estado Social/Sociedade Solidária”, com participações de Vieira da Silva e Marco António Costa numa moderação assumida por Palmira Macedo. (Ver programa detalhado, em anexo)

Lino Maia, presidente da CNIS, evidencia a “qualidade dos participantes que garantem a elevação dos debates quer pelo seu prestígio quer pelo conhecimento e até pelo envolvimento nas questões e causas sociais.” O líder da Confederação explica que o V Congresso da CNIS pretende “fazer uma reflexão actual sobre as grandes temáticas, os desafios, as oportunidades e as ameaças ao sector social solidário, esperando que as conclusões se transformem em contributos para o poder político se inteirar das dificuldades que a crise tem provocado nas IPSS.”

O Congresso “Solidariedade: Novos Caminhos, Valores de Sempre” está integrado na Festa da Solidariedade. Depois de sete edições, em Lisboa, em Setembro de 2007, Barcelos, Viseu, Castelo Branco, Santarém, Faro, Guarda, a Festa chega agora ao Porto, sede nacional da CNIS.

Durante a primeira semana de Junho a Chama da Solidariedade, uma outra iniciativa já com raízes nestas organizações anuais, vai ligar a Guarda ao Porto, transportada de todas as formas e feitios, atravessando distritos para desaguar na cidade Invicta no dia 6 de Junho. (Ver programa em anexo).


 

 

Data de introdução: 2014-05-30



















editorial

ANO 2023: DIFÍCIL E DECISIVO

É com muitas dúvidas e algumas certezas que se perspetiva o ano agora iniciado, que poderá ser tão difícil quanto decisivo. 

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

Novo Ano, novos e exigentes desafios para as IPSS
Antes de mais quero desejar, para 2023, todo o bem aos atuais e aos próximos Órgãos Sociais da CNIS, assim como a todas e todos que compõem a rede das IPSS, em Portugal. Ao...

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

O significado de alguns dados do último recenseamento
Em cada dez anos o Instituto Nacional de Estatística responsabiliza-se por proceder à elaboração do Recenseamento Geral da População e do Recenseamento Geral da...