INTEGROU O PRIMEIRO CES DA CNIS, EM 2006

Elza Chambel morreu aos 78 anos

Elza Chambel, presidente do Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado (CNPV), ex-responsável pelo programa nacional de luta contra a pobreza, morreu esta terça-feira, 19 de maio, aos 78 anos, vítima de doença oncológica. Elza Chambel integrou o primeiro Centro de Estudos Sociais da CNIS, em 2006.

Nascida no Rio de Janeiro, Elza Chambel passou a infância e a juventude em Trás-os-Montes, fixando-se em Santarém na década de 1960, inicialmente como notária (era licenciada em Direito) e depois como diretora distrital de Santarém da Segurança Social.
Citada pela agência Lusa, a deputada e vereadora Idália Serrão (PS), que, enquanto secretária de Estado Adjunta e da Reabilitação, nomeou Elza Chambel para a presidência do CNPV, em 2006, descreve Elza Chambel como "uma mulher que nunca se resignou aos obstáculos, que ultrapassou sempre com muito trabalho e espírito positivo" e que "só não conseguiu vencer o cancro”.
Em 2012, depois de ter coordenado as atividades do Ano Europeu do Voluntariado, que se assinalou em 2011, Elza Chambel foi agraciada pelo Presidente da República com o grau de Comendador da Ordem do Mérito, que se destina a “galardoar atos ou serviços meritórios praticados no exercício de quaisquer funções, públicas ou privadas, que revelem abnegação em favor da coletividade”.
Inscreveu-se no PS de Santarém em 1974, foi presidente de uma junta de freguesia da cidade e eleita para a Assembleia Municipal, e foi também a primeira mulher a ser chefe de divisão em Portugal, recordou.
O funeral realizou-se em Lisboa esta quarta-feira.

 

Data de introdução: 2015-05-20



















editorial

O COMPROMISSO DE COOPERAÇÃO: SAÚDE

De acordo com o previsto no Compromisso de Cooperação para o Setor Social e Solidário, o Ministério da Saúde “garante que os profissionais de saúde dos agrupamentos de centros de saúde asseguram a...

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Imigração e desenvolvimento
As migrações não são um fenómeno novo na história global, assim como na do nosso país, desde os seus primórdios. Nem sequer se trata de uma realidade...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Portugal está sem Estratégia para a Integração da Comunidade Cigana
No mês de junho Portugal foi visitado por uma delegação da Comissão Europeia contra o Racismo e a Intolerância do Conselho da Europa, que se debruçou, sobre a...