MAIS PARA TODOS

Um milhão de euros doados a IPSS

Mais de um milhão de euros foram entregues a 62 IPSS espalhadas pelos 18 distritos de Portugal Continental no âmbito do «Movimento Mais para Todos», promovido por uma superfície comercial.
A este projeto foram apresentadas 1.604 candidaturas, tendo o júri feito a seleção das 62 finalistas, que assim “vão ter a oportunidade de implementar projetos que estavam pendentes por falta de financiamento”.
A maioria dos projetos (28%) incide na área da integração social, seguindo-se os para as pessoas com deficiência (19%), para os seniores (18%) e para promoção da saúde (10%). Educação (9%), acessibilidades (6%), crianças (6%), cultura (3%) e desporto (1%) são as restantes áreas abrangidas.
Cada um dos projetos distinguidos vai receber, em média, cerca de 59 mil euros, segundo o comunicado do Lidl Portugal.
No comunicado, é revelado que a segunda edição do «Movimento Mais para Todos» vai “fazer a diferença na vida de 30 mil pessoas” em áreas tão diversas como educação, deficiência, acessibilidade e integração social.
De 1 a 24 de dezembro passado, o «Movimento Mais para Todos» angariou 1.075 milhões de euros na sequência de uma angariação de fundos que decorreu nas 241 lojas do Lidl do País.
Por cada compra, foram doados 10 cêntimos, num total de 728 mil euros, montante a que se juntaram donativos monetários de marcas parceiras.

 

Data de introdução: 2016-03-18



















editorial

SUSTENTABILIDADE

Quando o XXIV Governo Constitucional dá os primeiros passos, o Sector Social Solidário, que coopera com o Estado, deve retomar alguns dossiers. Um deles e que, certamente, se destaca, é o das condições de sustentabilidade que constituem o...

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Agenda 2030 e as IPSS
Em Portugal é incomensurável a ação que as cerca de 5 mil Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) existentes, têm vindo a realizar.  As...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

A gratuitidade das creches entre o reforço do setor social e a privatização liberal
 A gratuitidade das creches do sistema de cooperação e das amas do Instituto de Segurança Social, assumida pela Lei Nº 2/2022, de 3 de janeiro, abriu um capítulo novo...