«DIÁLOGOS DA SUSTENTABILIDADE: PAZ, JUSTIÇA E INSTITUIÇÕES EFICAZES»

Fundação Inatel distingue a CNIS pelo trabalho por uma sociedade mais justa

A Fundação Inatel homenageou a CNIS, no final da 6ª Conferência «Diálogos da Sustentabilidade», pelo trabalho desenvolvido na economia social. Uma homenagem à CNIS e a todas as pessoas que na sua esfera de intervenção, diariamente, contribuem para uma comunidade mais solidária e mais justa.
A cerimónia decorreu, no passado dia 3 de julho, na Casa Jorge de Sena, no Porto, tendo a CNIS sido representada pelo vice-presidente Eleutério Alves.
Através de uma declaração gravada, o padre Lino Maia, presidente da Confederação, traçou um breve retrato da CNIS, lembrando que o grande desafio das IPSS é, sem dúvida, a sustentabilidade, lembrando que 38% das despesas são assegurados através dos acordos de cooperação com o Estado, 33% pelas mensalidades dos utentes, pelo que “faltam 29% para suportar”.
O presidente da CNIS sublinhou ainda a importância de, numa altura em que se prepara uma alteração à Constituição da República, inscrever o direito à proteção Social, tal como já lá estão o direito à educação (Escola Pública) e à saúde (Serviço Nacional de Saúde).
Após receber a distinção das mãos de Francisco Madelino, presidente da Fundação Inatel, Eleutério Alves elencou algumas das características da CNIS e o que a faz ter a grandeza que tem – como os cerca de 500.000 utentes apoiados, cerca de 200.000 trabalhadores e mais de 30.000 dirigentes voluntários, entre outros dados económico-financeiros –, recordando que, “em muitas comunidades, sobretudo nos territórios de baixa densidade que constituem o interior do país, [as IPSS] assumem-se como as maiores empregadoras e em muitos deles as únicas entidades com emprego relevante”.
“Para a prestação de cuidados a quem os procura na rede social solidária, as associadas da CNIS serão responsáveis por mais de 60% dos equipamentos sociais em funcionamento no país”, sublinhou o vice-presidente da Confederação, terminando com uma garantia: “A CNIS tudo fará, como até aqui, para que Portugal seja um país mais justo, mais fraterno, mais solidário, onde todos tenhamos os mesmos direitos, a mesma dignidade e as mesmas oportunidades”.
A 6ª e última conferência dos «Diálogos da Sustentabilidade», uma iniciativa das marcas do Global Media Group, em parceira com a Fundação Inatel, com o apoio da Câmara de Matosinhos, Galp, CGD e Grupo Bel, debateu o tema «Paz, Justiça e Instituições Eficazes», aquele que é o 16º Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030.
Na conferência, onde também participou Ana Jorge, provedora da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, o presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva lembrou que “ter instituições mais eficazes é um objetivo tão importante como ter melhor saúde e educação, porque, com instituições mais eficazes, temos educação mais universalizada e saúde mais acessível”, acrescentando: “Precisamos de instituições para não ficarmos dependentes dos homens, nem dos mercados… E na economia social, em que o objetivo económico não se esgota em si mesmo, é que se vê a importância das instituições que estão mais próximas das pessoas e dos territórios”.

 

Data de introdução: 2023-07-12



















editorial

SUSTENTABILIDADE

Quando o XXIV Governo Constitucional dá os primeiros passos, o Sector Social Solidário, que coopera com o Estado, deve retomar alguns dossiers. Um deles e que, certamente, se destaca, é o das condições de sustentabilidade que constituem o...

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Agenda 2030 e as IPSS
Em Portugal é incomensurável a ação que as cerca de 5 mil Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) existentes, têm vindo a realizar.  As...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

A gratuitidade das creches entre o reforço do setor social e a privatização liberal
 A gratuitidade das creches do sistema de cooperação e das amas do Instituto de Segurança Social, assumida pela Lei Nº 2/2022, de 3 de janeiro, abriu um capítulo novo...