CNIS APOIA 50 INICIATIVAS POR TODO O PAÍS

Direção lança convite às IPSS associadas para celebrarem os 50 anos do 25 de Abril

No próximo dia 25 de abril, Portugal celebra a Revolução dos Cravos que devolveu aos portugueses a liberdade. E foi fazendo uso dessa liberdade que, ao longo dos anos, muitos portugueses deram as mãos e ergueram milhares de IPSS por todo o território nacional.
Como costuma dizer o presidente da CNIS, padre Lino Maia, “desde a aldeia mais recôndita do Nordeste Transmontano até à ilha mais ocidental do arquipélago dos Açores, a Ilha das Flores” há uma IPSS a prestar apoio a quem dele precisa, a criar emprego e a dinamizar a economia local.
Foi, de facto, com o advento da democracia, restaurada com o 25 de Abril de 1974 há meio século que o Sector Social Solidário cresceu exponencialmente, apoiando, hoje, mais de 700 mil utentes e empregando cerca de 300 mil trabalhadores.
Para assinalar a data, a CNIS convida as instituições associadas a participarem, à sua dimensão e dentro das suas circunstâncias, para que a memória do 25 de Abril não se apague.
“A Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (CNIS) vai assinalar os 50 anos do 25 de Abril e convida todas as suas associadas a promoverem iniciativas que afirmem a importância de Abril e dos seus valores na emancipação das IPSS, com o objetivo de defender tudo o que foi conquistado na Proteção Social em Portugal, com a força e convicção de quem se recusa a voltar para trás”, começa por ler-se na nota enviada pela Direção da CNIS às associadas, acrescentando: “De norte a sul do país, o programa é diversificado e inclui, entre outras iniciativas, debates e espetáculos, muitos já agendados por diversas instituições, para além da sinalização da data, no próprio dia 25 de abril, com a passagem da música «Grândola, Vila Morena» em 50 instituições associadas já aderentes. E ‘podem vir mais 5’… ou 50, sob a forma de música ou declamação”.
Exemplo disso é a Associação Social Recreativa Cultural Bem Fazer Vai Avante, de S. Pedro da Cova, concelho de Gondomar, que já tem um vasto programa para comemorar a data, com início dia 6 de abril, com a conferência «25 de Abril – O Associativismo ao Serviço da Liberdade».
Tal como refere a nota da Direção, “o Solidariedade associa-se às comemorações e solicita às instituições associadas da CNIS que comuniquem para o jornal a sua adesão, para elaboração de uma publicação com vista a salvaguardar a memória”.
Assim, as instituições interessadas e que já, de per si, haviam pensado e organizado alguma(s) iniciativa(s) para assinalar os 50 anos do 25 de Abril, devem enviar registo fotográfico e uma breve nota de texto para jornal.solidariedade@gmail.com.

 

Data de introdução: 2024-03-13



















editorial

O COMPROMISSO DE COOPERAÇÃO: SAÚDE

De acordo com o previsto no Compromisso de Cooperação para o Setor Social e Solidário, o Ministério da Saúde “garante que os profissionais de saúde dos agrupamentos de centros de saúde asseguram a...

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Imigração e desenvolvimento
As migrações não são um fenómeno novo na história global, assim como na do nosso país, desde os seus primórdios. Nem sequer se trata de uma realidade...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Portugal está sem Estratégia para a Integração da Comunidade Cigana
No mês de junho Portugal foi visitado por uma delegação da Comissão Europeia contra o Racismo e a Intolerância do Conselho da Europa, que se debruçou, sobre a...