FÁTIMA

Está em marcha mais uma operação 13 de Maio

Os peregrinos que se deslocam a pé para Fátima, para participarem na Peregrinação Aniversaria de 12 e 13 de Maio, vão contar com o apoio de 59 postos de assistência, principalmente nas estradas do Norte do país. Segundo informação do Santuário de Fátima, a Equipa Coordenadora da Assistência aos Peregrinos a Pé decidiu este ano dar maior assistência aos peregrinos "em zonas mais desprotegidas", como Régua, Penedono ou o percurso entre Foz Côa e Celorico da Beira, enquanto na zona Sul, os peregrinos poderão ter também apoio nas áreas de Alcochete,
Rio Maior, Porto Alto e Caldas da Rainha.

Cruz Vermelha Portuguesa, Ordem de Malta e Movimento da Mensagem de Fátima são três das instituições que integram a equipa de assistência aos peregrinos que se dirigem para Fátima a pé.

Em Maio de 2005, foram cerca de 25 mil as pessoas que se deslocaram a pé para o Santuário da Cova da Iria. Este ano está prevista uma grande afluência, sendo a Peregrinação Internacional Aniversária presidida pelo cardeal D.Stanislaw Dziwisz, Arcebispo de Cracóvia, Polónia, e ex-secretário do Papa Joäo Paulo II.

A presença de D.Stanislaw Dziwisz em Fátima nesta peregrinação assume um especial significado, tendo em conta que se completam 25 anos sobre o atentado sofrido pelo Papa
João Paulo II, na Praça de S.Pedro, em 1981.

Segundo D.Serafim Ferreira e Silva, Administrador Apostólico da Diocese de Leiria-Fátima, o cardeal Dziwisz estará em Fátima, "para dizer que vale a pena acreditar, que vale a pena lutar para que haja bom senso, para que haja reconciliação, para que haja concórdia".

03.05.2006

 

Data de introdução: 2006-05-04



















editorial

IDENTIDADE E AUTONOMIA DAS IPSS

As IPSS constituem corpos intermédios na organização social, integram a economia social e são autónomas e independentes do Estado por determinação constitucional.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Eleições Europeias são muito importantes
Nas últimas eleições para o Parlamento Europeu foi escandaloso o nível de abstenção. O mesmo tem vindo a acontecer nos passados atos eleitorais europeus

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Habitação duradoura – a resposta que falta aos sem abrigo
As pessoas em situação de sem-abrigo na Europa, em 2023 serão cerca de 900 mil, segundo a estimativa da FEANTSA (Federação Europeia das Associações...