CENTRO SOCIAL DE CULTURA E RECREIO DA SILVA

III Noite de Fados

As jovens Joana Costa, Patrícia Margarida e António Casto foram os fadistas convidados, estiveram acompanhados pelos guitarristas Manuel Reis, Amável Carneiro e Henrique Lima num cenário acolhedor.
Os duzentos lugares reservados esgotaram, as mesas tinham toalhas típicas, a sala a meia-luz, apenas com duas velas por cada mesa, fez-se silêncio e cada fadista fez reviver a história do fado de Lisboa, até que o público presente pediu sempre mais uma interpretação de cada fadista.
A sessão durou mais de três horas; na terceira parte, os fadistas envolveram o público a cantar o fado.
Foram muitas as famílias barcelenses e de outros concelhos limítrofes que aderiram a esta iniciativa dos elementos do Grupo de Teatro de Centro com o apoio do Canto do Pisco, Associação Juvenil da Silva.

Antes da terceira e última parte do programa foi vendido o xaile da fadista que rendeu 825,00 €.
O objectivo dos promotores cumpriu--se: proporcionar aos presentes a possibilidade de “saborearem o fado a nível local, oferecendo um ambiente agradável e acolhedor para os amigos do fado”.

O resultado líquido deste espectáculo reverteu a favor da Obra do Centro Social de Cultura e Recreio da Silva, a fim de ajudar a angariar os cerca de 500.000 euros que faltam aos investimentos de 2006 com o novo edifício que está a ser construído para abrir serviços de apoio à comunidade, como uma creche, centro de dia, centro de noite, apoio domiciliário e futuro polidesportivo.



 

Data de introdução: 2006-05-07



















editorial

ANO NOVO – NOVOS DESAFIOS

(...) Deve relevar-se como um passo muito significativo o compromisso constante do Pacto de Cooperação, no sentido de o Estado e as Instituições deverem repartir de forma equitativa os encargos com as respostas sociais em que existem...

Não há inqueritos válidos.

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

A revisão do Pacto para a Solidariedade
Nos últimos dias do ano transato os Presidentes da Associação Nacional dos Municípios Portugueses (AMNP), da Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE), da...

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORT. DO VOLUNTARIADO

ESTRATÉGIA NACIONAL DE COMBATE À POBREZA: Um nobre desafio a Portugal
Finalmente, foi aprovada uma Estratégia Nacional de Combate à Pobreza (ENCP). Apesar de haver aspetos importantes por conhecer, no que respeita a exequibilidade desta Estratégia, em...