PARA ASSINALAR 21.º ANIVERSÁRIO

F3M entrega donativos à Cáritas de Braga

A F3M decidiu neste aniversário oferecer em vez de receber. Para assinalar o 21º aniversário da empresa, a F3M-Information Systems S.A. recolheu e vai entregar donativos à Cáritas de Braga. Roupas de criança, senhora e homem, bens alimentícios, material didáctico, brinquedos e livros são algumas das ofertas angariadas para o efeito. A entrega dos bens tem lugar esta sexta-feira, dia 11, pelas 15h00, na sede da F3M, dia em que a empresa celebra o seu aniversário.

Os géneros foram oferecidos pelos mais de 120 colaboradores, que quiseram associar-se à iniciativa e contribuir para a obra realizada pela instituição católica. A recolha de materiais é mais uma iniciativa integrada no conjunto de actividades de cariz social que a F3M realiza habitualmente durante o ano. Esta é a primeira acção da empresa a ter a Cáritas como beneficiária. Os artigos recolhidos serão distribuídos por famílias carenciadas na área de abrangência da Arquidiocese de Braga.

A Cáritas tem como objectivos a assistência em situações de emergência ou dependência, a promoção da autonomia e do desenvolvimento integral de cada ser humano e a transformação nos domínios sociais e ambientais de acordo com os valores da ética cristã. Intervém na implementação de programas de apoio materno-infantil, infanto-juvenil, terceira idade, mulheres vítimas de violência doméstica, bem como na luta contra a exclusão social, em especial no apoio às minorias étnicas, comunidades de imigrantes e suas famílias, toxicodependentes, seropositivos e alcoólicos.

Com uma forte política de intervenção social e de Responsabilidade Empresarial, a tecnológica bracarense fomenta ainda outras práticas como, por exemplo, a compra de produtos de instituições mais carenciadas.

A comprovar o papel de empresa cidadã que tem defendido está também a recente participação da F3M num projecto conduzido pela União Europeia – “Difundir a Responsabilidade Social junto das PME”. O principal objectivo do projecto é apoiar as pequenas e médias empresas na implementação das acções recomendadas pelo Fórum Europeu Multi-Stakeholder-Forum on CSR, criado, em 2002, com o apoio da Comissão Europeia.

Na fase final do projecto, uma instituição europeia – a UEAPME – Union Européenne de l’Artisanat et des PME – seleccionou sete empresas portuguesas, onde se inclui a F3M, consideradas detentoras de boas práticas de Responsabilidade Social e que fazem parte do Guia, que pode ser consultado em http://www.csr-for-smes.eu/.

Com aquela distinção, a F3M vem assim reforçar o seu carácter de organização responsável. Para Pedro Fraga, CEO da empresa, “foi um enorme orgulho participar no projecto e fazer parte do Guia Europeu sobre a Responsabilidade Social das Empresas. O posicionamento da F3M face ao tema da RSE é mais do que uma opção estratégica da empresa em seguir critérios de desenvolvimento sustentável. Existe uma consciência colectiva e uma sensibilidade que nos conduz, a todos dentro da F3M, à criação e implementação de boas práticas”.

A completar os 21 anos de actividade, a F3M-Information Systems S.A. regista um crescimento significativo ao longo de mais de duas décadas dedicadas ao desenvolvimento de tecnologia. Com uma posição consolidada no mercado, 2008 deverá mesmo ser um ano de forte evolução, prevendo-se que a empresa duplique o volume de facturação, ao mesmo tempo que o número de colaboradores continua a aumentar.

A operar em diferentes mercados, nomeadamente a área social, de ópticas, têxtil e empresarial, a empresa tem ainda participado em projectos específicos, por exemplo, Médicos do Mundo, Direcção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural do Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas e Caixa Económica do Porto, entre tantos outros.

Sendo, actualmente, uma das 1.500 maiores empresas europeias do sector, a F3M está organizada em duas unidades de negócio, F3M Software (desenvolvimento e comercialização de software) e Bit/ F3M Solutions (comercialização de ERP´s e de hardware empresarial, componente de serviços).

 

Data de introdução: 2008-07-11



















editorial

NO CINQUENTENÁRIO DO 25 DE ABRIL

(...) Saudar Abril é reconhecer que há caminho a percorrer e seguir em frente: Um primeiro contributo será o da valorização da política e de quanto o serviço público dignifica o exercício da política e o...

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Liberdade e Democracia
Dentro de breves dias celebraremos os 50 anos do 25 de Abril. Muitas serão as opiniões sobre a importância desta efeméride. Uns considerarão que nenhum benefício...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Novo governo: boas e más notícias para a economia social
O Governo que acaba de tomar posse tem a sua investidura garantida pela promessa do PS de não apresentar nem viabilizar qualquer moção de rejeição do seu programa.