PT MULTIMEDIA E CNIS ASSINAM PROTOCOLO

Material informático e de escritório fornecido gratuitamente às instituições

A PT Multimédia vai disponibilizar, a título gratuito, “equipamento de escritórios usado, nomeadamente mobiliário e material informático, proveniente de substituições no universo das respectivas empresas e serviços, para oferta a indicar pela CNIS, de acordo com critérios de adequação e utilidade”. 

Esta é uma parte do teor do Protocolo assinado entre a CNIS, Confederação Nacional de Instituições de Solidariedade, e a PT Multimédia, S.A., no mês passado. 

A PT Multimédia compromete-se, sempre que se justifique, a “enviar à CNIS a relação e características dos bens disponíveis” para que possa ser feita uma melhor e mais eficiente gestão de disponibilidades. 

No mesmo Protocolo, assinado pelo presidente da CNIS, Cónego Francisco Crespo, e o Presidente da Comissão Executiva da PT Multimédia, engenheiro Zeinal Abedin Mahomed Bava, ficou esclarecido que a PTM aceitará, normalmente, as sugestões da CNIS quanto às instituições que virão a beneficiar do equipamento e material informático, podendo, no entanto, recusar se entender que “os beneficiários não têm capacidade de recolha dos bens nos locais onde eles venham a ser disponibilizados” 

O Protocolo entrou em vigor no mês passado e tem a duração de um ano, renovável automaticamente. 

Para o Presidente da CNIS, Cónego Francisco Crespo, trata-se de um acordo que pode representar um “salto para o futuro”, muito importante, dado que “muitas das instituições, que podem vir a ser beneficiadas, não têm capacidade financeira para se equiparem informaticamente.”

Solidariedade, Junho de 2004

 

Data de introdução: 2005-06-13



















editorial

As amas em Creche Familiar

Publica-se neste número do “Solidariedade” o texto do acordo com a FSUGT, na parte que contempla também os novos valores de remunerações acordado para vigorar a partir de 1 de janeiro de 2024.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

A propósito do contributo da CNIS para as próximas eleições
É já tradição que as organizações de diferentes âmbitos, aproveitem os atos eleitorais para fazerem valer as suas reivindicações mais...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Cuidar da democracia
Neste ano vamos a eleições pelo menos duas vezes (três para os açorianos), somos chamados a renovar o nosso laço político com a comunidade, escolhendo...