CENTRO SOCIAL PAROQUIAL DE SAZES DA BEIRA, NA SERRA DA ESTRELA

Carmita e Maria Palmira no clube dos 100+

Em plena Serra da Estrela, o Centro Social Paroquial de Sazes da Beira alberga duas utentes centenárias: Maria do Carmo Sousa, com 103 anos cumpridos, e Maria Palmira Cruz, com 100 anos.
O Solidariedade visitou esta IPSS para conhecer mais de perto as duas senhoras, relatando o seu dia a dia aos leitores do nosso portal. 

Maria do Carmo Sousa, vulgarmente conhecida por Carmita, nasceu a 9 de Setembro de 1901 em Vila Cortez da Serra, concelho de Gouveia. Aqui viveu quase toda a sua vida.
Teve seis filhos, dois dos quais falecidos ainda pequenos, 16 netos, 20 bisnetos e 4 trinetos. Residia no Lar de Fornos de Algodres até ao encerramento deste, em 1999. Nessa altura, juntamente com mais 20 idosos residentes na referida instituição de Fornos, foi transferida para o Centro Social Paroquial de Sazes da Beira, onde se tem mantido, revelando sempre uma grande pujança. 

"É uma utente muito divertida e autónoma: faz as suas próprias refeições, come muito bem e desloca-se sozinha. Apresenta alguma lucidez, sabendo exactamente a sua idade. Pede com alguma regularidade para chamarmos a mãe.
Adora cantar a Oliveira da Serra" - conta-nos a Dra. Carla Nereu, da IPSS serrana. 

Acrescenta mais alguns pormenores sobre o quotidiano de Carmita: "O seu dia a dia é passado assim: levanta-se cerca das 6.30h, vai à casa de banho e veste-se. As funcionárias apenas têm que lhe colocar a fralda. À hora do pequeno almoço bem como ao lanche come 2 pães e café com leite. Não passa sem o seu ’xale’, como ela própria diz e sem o seu avental, chegando a ir buscá-los à sala da roupa. Quando sente sono vai-se deitar, despe-se toda, tira a fralda e, se sente fome, volta a levantar-se para ir comer. 

Adora andar na cadeira de rodas a que chama carrito. É impossível obrigá-la a fazer o que quer que seja, faz apenas aquilo que quer".
Comprovámos isso mesmo nos minutos que passámos em sua companhia. Interrompeu o lanche para vir, pelo seu próprio pé, para o hall onde tirámos algumas fotografias. Cantou, repetidamente, a Oliveira da Serra. Pretendendo nós uma fotografia de Carmita no exterior do edifício, a utente recusou-se, alegando estar muito frio cá fora. Estava uma tarde abrasadora! Naturalmente, não insistimos.

FILHO DE 75 ANOS VISITA CARMITA UMA VEZ POR MÊS

Carmita é regularmente visitada por um filho que também já é utente de uma IPSS em Vila Cortez. Eduardo, de 75 anos, visita a mãe uma vez por mês. Uma neta, a viver em Lisboa, também se desloca a Sazes da Beira para ver a avó Maria do Carmo. 

Vida diferente tem Maria Palmira Cruz, cem anos cumpridos no passado dia 2 de Abril. Maria Palmira vive acamada. Toda a sua vida foi passada em Sameice. Dois filhos, um a viver nos Estados Unidos da América, a filha vivendo em Sameice. Foi esta que acompanhou a mãe, na terra, e continua a acompanhá-la, agora que teve que ser institucionalizada por mor da doença.
"As casas, nomeadamente as mais antigas, não estão preparadas para ter doentes acamados" - nota a Dra. Carla Nereu. 

A filha de Maria Palmira vem ver a mãe duas vezes por semana. Comportamento diferente tem o filho: "Está há vinte anos nos EUA, mas não tem qualquer ligação com a mãe. Para fazer uma ideia, esteve em Portugal o ano passado, de férias, mas não veio ver a mãe" - pontua a nossa cicerone pela simpática IPSS de Sazes da Beira.
Carla Nereu, assistente social bastante jovem, inveja, imagine-se, a pele da centenária Maria Palmira:
"Praticamente não tem rugas. É de fazer inveja a qualquer uma!".
Maria Palmira Cruz é alimentada por uma sonda, nunca saindo do leito. 

Dra. Carla NereuDaqui a três anos, e se, como todos esperam, Maria Palmira e Carmita ainda forem vivas, darão as boas-vindas ao terceiro membro do Clube dos 100+. Luciano Fontes está com 97 anos, cumpre 98 ainda este ano. Um pouco mais "atrasado" está o Manelito, com 94 anos.
O Centro Social Paroquial de Sazes da Beira, a funcionar desde 1999, tem 61 utentes em lar, mais doze em apoio domiciliário.

 

Data de introdução: 2005-06-06



















editorial

IMPORTÂNCIA ECONÓMICA E SOCIAL DAS IPSS

Para uma quantificação atualizada da importância social e económica das Instituições Particulares de Solidariedade Social em Portugal a CNIS assegurou o cofinanciamento do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE),...

Não há inqueritos válidos.

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

A sustentabilidade da Segurança Social
Quando se tenta perspetivar o que pode acontecer no futuro aos sistemas de segurança social há variáveis que são mais fáceis de prever, mas também existem outras...

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

Só quando for um desígnio nacional será erradicada a pobreza
Nas últimas semanas, a pobreza em Portugal voltou a ser tema de abertura em todos os medias. Esta atenção especial deveu-se a informações preocupantes emanadas de fontes...