PAREDES

PSP faz visitas a idosos que vivem isolados

Agentes da Polícia Municipal de Paredes iniciaram visitas aos idosos que vivem nos pontos mais isolados do concelho para dar informações sobre segurança, numa ação preventiva contra furtos e outros incidentes.

"Pretende-se, acima de tudo, prevenir situações de risco, burla, mesmo de violência no caso de alguns incidentes que acontecem com os idosos, os quais, por natureza, estão mais isolados, fragilizados e debilitados fisicamente", explicou à Lusa a vereadora Hermínia Moreira.

A autarca falava aos jornalistas após a apresentação da ação "Paredes na Rota da Proteção do Idoso em Segurança", junto de dezenas de idosos, que hoje decorreu na freguesia de Aguiar de Sousa, a mais afastada da sede do concelho.

Na sessão, três agentes da Polícia Municipal deram conselhos aos idosos sobre os cuidados a tomar para prevenir incidentes, como tentativas de furtos ou serem enganados por pessoas com identificações falsas. Também foram deixados alguns desdobráveis com informações e contactos úteis.

O serviço vai afetar a totalidade dos 18 elementos que integram a Polícia Municipal, numa ação que pretende também ter um efeito dissuasor.

Para a vereadora Hermínia Moreira, nesta ação haverá a preocupação de "valorizar e privilegiar primeiro as pessoas que estão mais isoladas das respostas que poderão ser a solução para os seus problemas, em determinado momento de crise".

Assinalando o simbolismo de a medida ter sido apresentada na freguesia mais afastada do centro de Paredes, a autarca prometeu que o projeto deve ser alargado a todo o concelho, "de forma faseada".

"Vamos dando um passo de cada vez, no intuito de o alargar a todo o território", destacou.

À Lusa, contou que os idosos que vivem sozinhos ou em zonas mais isoladas estão identificados, num trabalho que envolveu os serviços sociais dos municípios, as instituições de solidariedade e as juntas de freguesias.

São esses, prometeu, que merecerão atenção redobrada das patrulhas.

Além das sensibilizações nas juntas de freguesia, os agentes vão percorrer as instituições de solidariedade que acolhem idosos para transmitir os cuidados a ter em matérias de segurança e o que fazer em situação de risco, quando permanecem em casa ou quando circulam nas ruas.

"Não temos dúvida de que este projeto vai colher aceitação da população e que vai ser uma mais-valia", comentou a vereadora da Ação Social.

O trabalho hoje anunciado vai complementar, vincou ainda, o Serviço de Teleassistência que existe no concelho desde 2009 e que beneficia algumas dezenas de idosos que vivem sozinhos.

"É uma resposta muito válida e um fator de segurança para os idosos e conforto para os seus familiares", concluiu.

 

Data de introdução: 2015-01-22



















editorial

IDENTIDADE E AUTONOMIA DAS IPSS

As IPSS constituem corpos intermédios na organização social, integram a economia social e são autónomas e independentes do Estado por determinação constitucional.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Eleições Europeias são muito importantes
Nas últimas eleições para o Parlamento Europeu foi escandaloso o nível de abstenção. O mesmo tem vindo a acontecer nos passados atos eleitorais europeus

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Habitação duradoura – a resposta que falta aos sem abrigo
As pessoas em situação de sem-abrigo na Europa, em 2023 serão cerca de 900 mil, segundo a estimativa da FEANTSA (Federação Europeia das Associações...