IEFP

Desemprego dá sinais positivos de descréscimo

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego baixou em junho para 511.642, o que significa um decréscimo de 4,7%, ou seja, menos 25.014 pessoas do que em igual mês de 2015, segundo o IEFP.
O boletim mensal do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) indica ainda que houve uma diminuição do número de desempregados registados face ao mês de maio (-4,4%, ou seja, 23.316 pessoas).
O desemprego diminuiu tanto entre os homens (-6,1%), como nas mulheres (-3,3%), jovens (-3,5%) e adultos (-4,8%), em termos homólogos.
Os desempregados de longa duração baixaram 8,7% e os inscritos há menos de um ano apenas 0,5% relativamente a junho de 2015.
Todas as regiões do País registaram uma diminuição do desemprego, com exceção do Alentejo, sendo o Algarve a que teve um decréscimo mais significativo (-17,7%).
Em junho de 2016, inscreveram-se nos centros de emprego 49.496 pessoas, o que corresponde a uma redução de 7,7% (-4.154 pessoas) face ao mês homólogo.
As ofertas de emprego por satisfazer totalizavam 21.984 em todo o País, tendo sido recebidas neste mês mais 16.274 ofertas, um acréscimo de 106 face a junho de 2015.

 

Data de introdução: 2016-07-22



















editorial

As amas em Creche Familiar

Publica-se neste número do “Solidariedade” o texto do acordo com a FSUGT, na parte que contempla também os novos valores de remunerações acordado para vigorar a partir de 1 de janeiro de 2024.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

A propósito do contributo da CNIS para as próximas eleições
É já tradição que as organizações de diferentes âmbitos, aproveitem os atos eleitorais para fazerem valer as suas reivindicações mais...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Cuidar da democracia
Neste ano vamos a eleições pelo menos duas vezes (três para os açorianos), somos chamados a renovar o nosso laço político com a comunidade, escolhendo...