RENDIMENTO SOCIAL DE INSERÇÃO

Número de beneficiários subiu em Janeiro

O número de beneficiários que recebem o Rendimento Social de Inserção (RSI) subiu ligeiramente em janeiro, havendo cerca de 220 mil pessoas e 100.335 famílias com direito a esta prestação social, segundo dados da Segurança Social.

Em janeiro, 220.043 pessoas receberam o RSI, mais 880 pessoas face a dezembro de 2017, o que representou um aumento de 0,4%, adiantam os dados do Instituto da Segurança Social (ISS) publicados no seu site.

Relativamente a janeiro de 2017, este apoio abrangeu mais 7.015 beneficiários, um aumento de 3,3%.

Do total de beneficiários, 112.506 são mulheres e 107.537 são homens.

A prestação média de RSI por beneficiário foi de 114,12 euros em janeiro de 2018, 1,9% acima do valor de dezembro de 2017 (112,00 euros) e 1,5% superior ao valor de janeiro de 2017 (112,45 euros).

O valor do montante da prestação também é influenciado pelo aumento do Indexante de Apoios Sociais (IAS).

O maior número de beneficiários reside no distrito do Porto (64.896), seguido de Lisboa (38.587) e de Setúbal (19.388).

Os dados também observam um aumento no número de famílias beneficiárias desta prestação social em janeiro, mês em que o RSI foi atribuído a 100.335 famílias, mais 465 face a dezembro e 2017.

Estes dados mostram que é nos distritos do Porto, Lisboa e Setúbal que há mais famílias beneficiários do RSI, com 30.701, 17.480 e 8.710, respetivamente, sendo que cada agregado recebeu uma prestação média de 257,32 euros em janeiro.

 

Data de introdução: 2018-02-21



















editorial

Novos passos na Cooperação

Com a assunção por parte do Estado das comparticipações familiares das crianças do 1º e 2º escalão, já cerca de 50.000 crianças tinham Creche gratuita. Entretanto, a Lei nº 2/2022, de 3 de janeiro, determina...

Não há inqueritos válidos.

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

Trabalho digno
O governo apresentou no Parlamento um diploma que define um conjunto de novas regras para regular o mercado de trabalho e intitulou esse conjunto como a Agenda para o Trabalho Digno.

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

A Política Melhor (IV)
Continuando na senda das reflexões anteriores, conheçamos, agora, o que pensa o Papa Francisco, na sua Carta Encíclica Fratelli Tutti, sobre a importância da política...