APARTAMENTO DE AUTONOMIZAÇÃO E ACOLHIMENTO FAMILIAR DE CRIANÇAS E JOVENS

Aberto período de candidatura para revisão e celebração de respostas sociais

Teve início nesta segunda-feira, 26 de Julho, o período para os interessados formalizarem os seus pedidos com vista à Celebração/ Revisão de Acordos de Cooperação para assegurar o funcionamento das seguintes respostas sociais: Apartamento de Autonomização dirigidos a jovens refugiados/ menores não acompanhados  e Acolhimento Familiar de Crianças e Jovens.

Em anexol disponibiliza-se o Anúncio de Abertura e respetivos anexos com os termos aplicados para cada uma das respostas sociais para v. conhecimento e divulgação junto das entidades e instituições.

As entidades interessadas devem formalizar os seus pedidos através dos formulários disponíveis na segurança social direta, referentes à Demonstração de Interesse 1/DI/2021, nos seguintes prazos:

- Apartamento de Autonomização, entre 26 de julho e 6 de agosto de 2021

- Famílias de Acompanhamento de Crianças e Jovens, entre 26 de julho e 10 de setembro de 2021

Mais informações, incluindo as condições para o desenvolvimento de cada uma das respostas e os requisitos para a celebração dos respetivos acordos estão disponíveis no sítio da internet da segurança social, separador “Apoio Social e Programas > PROCOOP”.

Para quaisquer questões relacionadas com o formulário de candidatura contacte:

Instituto de Segurança Social, I.P.
Gabinete de Planeamento Social, I.P.
300 510 997  /ISS-PROCOOP@seg-social.pt       

ANEXOS:

Apartamento de Autonomização

Acolhimento Familiar de Crianças e Jovens

 

 

 

 

Data de introdução: 2021-07-26



















editorial

IDENTIDADE E AUTONOMIA DAS IPSS

As IPSS constituem corpos intermédios na organização social, integram a economia social e são autónomas e independentes do Estado por determinação constitucional.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Eleições Europeias são muito importantes
Nas últimas eleições para o Parlamento Europeu foi escandaloso o nível de abstenção. O mesmo tem vindo a acontecer nos passados atos eleitorais europeus

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Habitação duradoura – a resposta que falta aos sem abrigo
As pessoas em situação de sem-abrigo na Europa, em 2023 serão cerca de 900 mil, segundo a estimativa da FEANTSA (Federação Europeia das Associações...