SOCIÓLOGO INTEGROU O CENTRO DE ESTUDOS SOCIAIS DA CNIS

Acácio Catarino faleceu aos 86 anos

Acácio Catarino, sociólogo, um dos maiores especialistas em questões sociais solidárias, morreu esta quinta-feira, aos 86 anos vítima de doença prolongada. 

Acácio Catarino, que em 2006 integrou o Centro de Estudos Sociais da CNIS, foi presidente da direção da Cáritas Portuguesa durante 17 anos e consultor da Casa Civil do Presidente da República entre 2001 e 2006.

Lino Maia, presidente da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade, referiu que “Acácio Catarino era um homem bom, muito bom, e um profundo conhecedor do sector social solidário.” O presidente da CNIS lamenta a morte do amigo com quem partilhou muitos momentos durante as últimas duas décadas.
O sociólogo foi membro da Comissão Nacional Justiça e Paz, foi Secretário de Estado da População e Emprego no governo liderado por Nobre da Costa, em 1978. Foi ainda presidente do Instituto de Emprego e Formação Profissional e assessor do presidente Jorge Sampaio para os Assuntos Sociais.

Em comunicado, a Cáritas refere que Acácio Catarino "foi um dos grandes especialistas portugueses na área da política social e do voluntariado" e "deixa um contributo para o pensamento social português, vincado nas diferentes responsabilidades que foi assumindo ao longo da sua vida".

Numa nota publicada no site na Internet da Presidência, O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, destacou o testemunho de Acácio Catarino, considerando-o ser um "homem responsável e solidário que deixa a Portugal um exemplo de entrega às várias instituições sociais que liderou".

Marcelo Rebelo de Sousa refere-se a Acácio Catarino como um "defensor das causas e do voluntariado", manifestando o seu pesar pela morte do antigo presidente da Cáritas Portuguesa, endereçando as "sentidas condolências" à família.

Acácio Catarino, Licenciado em Sociologia, foi docente de Serviço Social e Desenvolvimento Local, na Universidade Católica Portuguesa, de Administração Social, no ex-Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa e na área do emprego e dos recursos humanos, no ISCTE.

Desempenhou vários cargos de direção na área do emprego e formação profissional nas décadas de 80, 90 e nos inícios do século XXI e foi membro, com diferentes cargos, dos primeiros governos democráticos, em meados da década de 70, no setor social.

Acácio Catarino foi membro da Comissão Nacional Justiça e Paz, de organismos das IPSS e das Misericórdias, Acácio Catarino foi presidente do Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado.

 

Data de introdução: 2021-09-03



















editorial

ELEIÇÕES LEGISLATIVAS

O Orçamento do Estado não era propriamente a questão, mas foi a oportunidade para dar por concluída a missão da “geringonça”… Já se previa!

inquérito

Como avalia o acordo de cooperação 2021-2022 que a CNIS assinou com o governo?

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

A pobreza em Portugal
Estatísticas oficiais da União Europeia recentemente divulgadas dizem que a taxa de risco de pobreza dos idosos no nosso País subiu de 20,2% em 2019, para 21,4% em 2020. Nas...

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

De Glasgow até às IPSS
Em Glasgow, na Escócia, de 31 de outubro a 12 de novembro, cerca de duas centenas de líderes e representantes estiveram reunidos, essencialmente, para verem como dar continuidade...