NOS LARES DE IDOSOS DESDE SETEMBRO

Cerca de 50 surtos e menos de 10 mortes

Nos lares de idosos do sector social solidário, neste momento em Portugal, há cerca de meia centena de surtos de covid-19, garante o presidente das CNIS.

O padre Lino Maia assegura que a situação nos lares portugueses está longe de ser comparável à que se viveu no princípio do ano. Com Portugal a registar subidas diárias do número de pessoas infetadas, os lares de idosos, não só os do universo da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade, mas também os das Misericórdias e até os ilegais, contabilizam cerca de meia centena de surtos. Recorde-se que no início do ano chegou a haver mais de 400.
O padre Lino Maia refere que nos lares têm surgido alguns contágios entre utentes e outras, mais escassas, entre funcionários das IPSS. Não apresentam, todavia, a gravidade do passado. De resto, não chega a uma dezena o registo de mortes. “No universo de lares portugueses, desde Setembro, não chegaram a uma dezena os casos com óbitos e a maior parte dessas mortes ficou a dever-se mais a outras doenças graves do que à covid-19.”
A nova vaga de infeções começou em outubro invertendo uma tendência de descida mercê da campanha de vacinação com índices que se aproximavam dos 90 por cento. A perda de eficácia das vacinas, o alívio das medidas de prevenção contra a covid-19, o comportamento pouco cuidadoso de segmentos da população e o surgimento de novas variantes do vírus têm estado a contribuir para o recrudescimento pandémico.
Lino Maia refere que os lares estão a testar quinzenalmente trabalhadores e utentes e desde Setembro, foram reativados alguns rastreios.
O presidente da CNIS lembra que as visitas aos utentes dos lares obrigam a que haja a apresentação de teste negativo, medida atinada na opinião de Lino Maia.
No universo de idosos abrangidos pelo conjunto do Sector Social Solidário, Misericórdias, Confecoop e União das Mutualidades, haverá cerca de 1500 lares, com cerca de 80.000 utentes. A somar a estes há ainda os lares privados lucrativos legais e os ilegais.

TESTAGEM PREVENTIVA

 

O Governo anunciou que foi reativado o plano de testagem preventiva contra a covid-19 dos funcionários de lares de idosos "para se procurar antecipar e evitar a propagação” explicou Ana Mendes Godinho, ministra da Solidariedade.
A ministra disse ainda que a vacinação com a dose de reforço da vacina contra a covid-19 "está praticamente concluída" nos lares de idosos, existindo ainda situações que dependem da última vez em que os utentes dessas estruturas tiveram covid-19 ou receberam a segunda dose.

 

Data de introdução: 2021-12-06



















editorial

Novos passos na Cooperação

Com a assunção por parte do Estado das comparticipações familiares das crianças do 1º e 2º escalão, já cerca de 50.000 crianças tinham Creche gratuita. Entretanto, a Lei nº 2/2022, de 3 de janeiro, determina...

Não há inqueritos válidos.

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

Trabalho digno
O governo apresentou no Parlamento um diploma que define um conjunto de novas regras para regular o mercado de trabalho e intitulou esse conjunto como a Agenda para o Trabalho Digno.

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

A Política Melhor (IV)
Continuando na senda das reflexões anteriores, conheçamos, agora, o que pensa o Papa Francisco, na sua Carta Encíclica Fratelli Tutti, sobre a importância da política...