DIREÇÃO DA CNIS REUNIU COM FEDERAÇÕES ASSOCIADAS

Encontro muito importante para a ação da Confederação

A fechar o ciclo de encontros com as associadas intermédias, a Direção da CNIS reuniu, em Coimbra, com as Federações, depois de já ter tido encontros de trabalho com as Uniões Distritais de todo o país.
Alguns elementos dos órgãos sociais da Humanitas - Federação Portuguesa para a Deficiência Mental, FAPPC - Federação das Associações Portuguesas de Paralisia Cerebral e Solicitude - Federação dos Centros Sociais e Paroquiais e Outras Entidades Canónicas de Ação Sócio-Caritativa, Formação, Ensino e Saúde reuniram, nas instalações da APCC - Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra, com a cúpula da Direção da CNIS (padre Lino Maia, Eleutério Alves e padre José Baptista), que se fez acompanhar da assessora Filomena Bordalo.
Foram muitas e variadas as preocupações expressas pelas Federações, em nome das suas associadas. As da Solicitude incidiram mais sobre a questão da Gratuitidade da Creche, ao passo que tanto a Humanitas, como a FAPPC centraram mais as suas preocupações com o momento atual em que os custos estão em crescendo e a situação de muitas das respostas sociais que as suas IPSS associadas desenvolvem na área da deficiência.
No final, o padre Lino Maia rotulou o encontro de “muito importante, pelas abordagens diferentes que houve e isso é muito útil para a ação da CNIS”.
Foi mais um “espaço e tempo para conversar” sobre o que preocupa as instituições, não restringindo o diálogo aos presidentes das associadas intermédias, que “habitualmente são os interlocutores da Direção da CNIS”, como referiu o vice-presidente da CNIS, Eleutério Alves.

 

Data de introdução: 2022-09-14



















editorial

SUSTENTABILIDADE

Quando o XXIV Governo Constitucional dá os primeiros passos, o Sector Social Solidário, que coopera com o Estado, deve retomar alguns dossiers. Um deles e que, certamente, se destaca, é o das condições de sustentabilidade que constituem o...

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Agenda 2030 e as IPSS
Em Portugal é incomensurável a ação que as cerca de 5 mil Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) existentes, têm vindo a realizar.  As...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

A gratuitidade das creches entre o reforço do setor social e a privatização liberal
 A gratuitidade das creches do sistema de cooperação e das amas do Instituto de Segurança Social, assumida pela Lei Nº 2/2022, de 3 de janeiro, abriu um capítulo novo...