8º CONGRESSO ELEITORAL DA CNIS

Novos Órgãos Sociais para o quadriénio 2023-2026 eleitos e empossados

Os novos Órgãos Sociais da CNIS foram ontem eleitos e empossados para o quadriénio 2023-2026, um ato testemunhado pela ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho.

O ato eleitoral decorreu durante a manhã e, apesar da pouca afluência às urnas, a lista única candidata recolheu 108 votos, de um universo de 115 votantes, tendo-se ainda registado seis votos em branco e um nulo.

Eleito para o sexto mandato à frente da CNIS, o padre Lino Maia, no seu discurso de tomada de posse, lembrou que “os desafios são grandes, mas vale a pena enfrentar esses desafios”, sublinhando: “Estou cansado de ouvir notícias do que é mau, por isso, temos que dar boas notícias. Os estudos confirmam que, desde 2017, vêm a diminuir as instituições com défice, fruto da grande aposta na formação de dirigentes”.

Depois, dirigindo-se aos muitos dirigentes presentes no ato de tomada de posse, o presidente da CNIS disse: “Vós fazeis coisas maravilhosas e, por isso, temos que dar rosto e voz às coisas boas. Vamos dar as mãos, vamos ser CNIS”.

(Reportagem completa na próxima edição em papel do jornal Solidariedade).

 

Data de introdução: 2023-01-15



















editorial

ANO 2023: DIFÍCIL E DECISIVO

É com muitas dúvidas e algumas certezas que se perspetiva o ano agora iniciado, que poderá ser tão difícil quanto decisivo. 

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

Novo Ano, novos e exigentes desafios para as IPSS
Antes de mais quero desejar, para 2023, todo o bem aos atuais e aos próximos Órgãos Sociais da CNIS, assim como a todas e todos que compõem a rede das IPSS, em Portugal. Ao...

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

O significado de alguns dados do último recenseamento
Em cada dez anos o Instituto Nacional de Estatística responsabiliza-se por proceder à elaboração do Recenseamento Geral da População e do Recenseamento Geral da...