PROJECTO UDIPSSS-PORTO

“Solidariedade Mudar Com Qualidade”

A União Distrital das Instituições Particulares de Solidariedade Social do Porto (UDIPSS-PORTO), em parceria com as UDIPSS de Aveiro, Braga, Bragança e Vila Real e com a Universidade Católica Portuguesa – Centro Regional do Porto com entidade formadora vai levar a cabo uma iniciativa inovadora de formação voltada para os seus problemas institucionais e organizacionais, promovendo um processo de qualificação organizacional. Uma consequência da necessidade urgente de mudança nas Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) em Portugal, concretamente na Região Norte.

Assim, e contemplando estes propósitos estratégicos foi apresentada uma candidatura à CCDR-N no âmbito da medida 1.5 do Programa Operacional da Região Norte (ON). Esta candidatura foi aprovada em meados de Julho.
A metodologia a adoptar foi concebida para que sejam respeitadas as necessidades individuais de cada instituição segundo diagnósticos prévios a desenvolver.
Este projecto contempla três áreas distintas de formação, mutuamente exclusivas, às quais as IPSS associadas da UDIPSS-PORTO e das UDIPSS’s parceiras se podem candidatar.
As exigências externas de qualidade às IPSS são cada vez maiores, designadamente por parte do Instituto de Solidariedade Social (ISS). A UDIPSS-PORTO, através deste projecto, garante os recursos financeiros necessários à implementação de melhorias organizacionais. O projecto é totalmente financiado (e consequentemente gratuito para as instituições seleccionadas).


1. Formação Avançada
a) Pós-Graduação em Gestão de Organizações Sem Fins Lucrativos


Esta acção de formação tem como objectivos a transmissão de conceitos de enquadramento da realidade das Organizações Sem Fins Lucrativos de pendor social, da temática da qualidade e da temática da gestão, assim como dotar os formandos de ferramentas e técnicas de gestão, nas suas várias vertentes, que os auxiliem no cumprimento da sua missão de forma mais eficaz e eficiente, criando o maior valor possível para os beneficiários dos seus serviços com vista à sua mudança organizacional. Nesta Pós-Graduação serão aceites dirigentes ou técnicos de IPSS.

b) Pós-Graduação em Gestão de Projectos em Parceria


Este curso de Pós-Graduação pretende criar um suporte teórico e metodológico na avaliação de projectos centrada no estudo de casos práticos, aquisição de competências técnicas nas áreas de planeamento, avaliação e gestão de projectos, desenvolvimento de competências pessoais e interpessoais na intervenção em equipa de projecto e interinstitucional, capacitação técnica e metodológica na gestão de projectos e intervenções em rede e em parceria, modelização teórica e estruturação de boas práticas de disseminação de produtos de projectos e incorporação de princípios e metodologias de construção de redes de aprendizagem organizacional em equipas de projectos de intervenção comunitária.


2. Acção de Consultoria Formativa
a) “Reflectir para Mudar”


Esta acção será desenvolvida em 10 IPSS a seleccionar na Região Norte, segundo a designação área territorial NUT II. A metodologia a utilizar parte da formação em sala convencional (onde se diagnosticam e elaboram planos de acção), para a aplicação prática dos conhecimentos adquiridos.
É cada vez mais relevante a formação assistida em contexto real e prático que permita testar e aplicar imediatamente as aprendizagens, conteúdos ou procedimentos. A metodologia proposta no projecto é uma aplicação prática específica desta metodologia ao propor a formação em contexto real onde se procura adaptar a formação às necessidades reais identificas com metodologias de diagnóstico participado já testadas e de rigor reconhecido. Esta metodologia permite ampliar o impacto da formação ao construir um percurso formativo com continuidade e avaliado em permanência no sentido de identificar mais valias com aplicação imediata e com monitorização do processo.
Neste contexto metodológico o formador assume o papel de formador-tutor no sentido em que propõe conteúdos e acompanha em tempo real a sua integração nas organizações, orientando o processo e apoiando o desenvolvimento das soluções construídas.
A intervenção pode ser sistematizada nos seguintes objectivos:
Desenvolvimento organizacional
. Reorientação estratégica das organizações
. Construção de elementos estruturantes da identidade organizacional (missão, cultura e visão)
. Análise do modelo funcional
. Definição e sistematização das equipas
. Planeamento estratégico e operacional
Capacitação técnica dos quadros das organizações
. Sistematização e análise de procedimentos técnicos
. Desenvolvimento de suportes instrumentais nas áreas funcionais
. Avaliação de competências técnicas estratégicas
. Definição dos planos de desenvolvimento de competências



Se necessitar de informação adicional não hesite em contactar os nossos serviços:
Carlos Azevedo – Coordenador do Projecto “Solidariedade Mudar Com Qualidade”
cazevedo@porto.ucp.pt
228301078

 

Data de introdução: 2006-10-05



















editorial

O TRIÂNGULO DA COOPERAÇÃO

A consciência social, aliada ao dever ético da solidariedade, representa uma instância suprema de cidadania, um compromisso inalienável para com os mais vulneráveis e em situação de marginalidade, exclusão e pobreza.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

A Política Melhor (II)
Na continuação dos assuntos abordados no meu texto anterior, reitero que vale a pena, aos dirigentes das IPSS, independentemente das suas convicções ideológicas ou...

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

A guerra na Ucrânia e as consequências para a Europa
A guerra na Ucrânia é, sem dúvida, o maior desafio que se coloca à União Europeia desde a sua fundação. É a primeira vez, desde a última grande...