Feira da Silva ultrapassa expectativas

O Centro Social de Cultura e Recreio da Silva promoveu mais uma edição da Feira Mensal de Solidariedade. Decorreu a 11 e 12 de Novembro de 2006.
Este mês teve o apoio de um grupo de jovens catequistas da paróquia, que percorreram uma parte da freguesia da Silva a pedir géneros alimentares e produtos hortícolas para serem vendidos nesta feira.

A feira abriu no sábado pelas 18:00 horas com diversos artigos que habitualmente são vendidos a preços simbólicos e foram oferecidos pelas famílias e empresas particulares da localidade.

Pelas 21:30 no recinto da feira houve animação popular, a cargo do INATEL Delegação de Braga que fez deslocar a RONDA TÍPICA DA SILVA para abrilhantar o programa e ao mesmo tempo comemorar o Dia de S. Martinho com magusto.

No final da actuação, houve castanhas (oferecidas) e vinho novo (oferecido) para cerca de duas centenas de pessoas que estavam no recinto da feira.

No Domingo, dia dedicado à alimentação regional, as cozinheiras apresentaram para o almoço (no domicílio) Rojões à Moda do Minho, Papas de Sarrabulho e Bacalhau “Estourado”.

No final do certame, os elementos da direcção estavam satisfeitos com a recolha de fundos, que ultrapassaram as expectativas e assim deram mais uma ajuda para a obra desta associação, que está praticamente concluída junto à igreja paroquial da Silva “Casa São Julião”, destinada a uma creche, centro de dia, centro de noite e apoio domiciliário.


 

Data de introdução: 2006-11-23



















editorial

IMPORTÂNCIA ECONÓMICA E SOCIAL DAS IPSS

Para uma quantificação atualizada da importância social e económica das Instituições Particulares de Solidariedade Social em Portugal a CNIS assegurou o cofinanciamento do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE),...

Não há inqueritos válidos.

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

A sustentabilidade da Segurança Social
Quando se tenta perspetivar o que pode acontecer no futuro aos sistemas de segurança social há variáveis que são mais fáceis de prever, mas também existem outras...

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

Só quando for um desígnio nacional será erradicada a pobreza
Nas últimas semanas, a pobreza em Portugal voltou a ser tema de abertura em todos os medias. Esta atenção especial deveu-se a informações preocupantes emanadas de fontes...