APRESENTADORA DE TELEVISÃO É MADRINHA DE PROJECTO SOCIAL EM VILA NOVA DE FAMALICÃO

Sónia Araújo dá rosto a campanha de acolhimento de crianças

“Muito satisfeita e orgulhosa.” Foi desta forma que a apresentadora de televisão Sónia Araújo se apresentou em Lousado, freguesia de Vila Nova de Famalicão, a dar o rosto à nova campanha "Procuram-se Abraços", promovida pela associação de solidariedade social Mundos de Vida, que visa encontrar famílias dispostas a acolher temporariamente crianças em situações de risco. A apresentadora de televisão disse que através da sua imagem pública espera “conseguir despertar consciências para este projecto”. “É esse o meu objectivo”, realçou Sónia Araújo.

O projecto, criado em cooperação com o Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social, foi desenvolvido em parceria com instituições nacionais e internacionais, nomeadamente a Universidade do Minho, as Universidades de La Laguna e de Oviedo, e a Fundação Meniños, de Espanha, com quem a associação Mundos de Vida celebrou protocolos de colaboração e formação técnica.

Presente na cerimónia de lançamento da segunda fase da campanha "Procuram-se Abraços", que decorreu quinta-feira, em Lousado, a representante da Secretária de Estado-Adjunta e da Reabilitação, Isabel Saldida, apontou a Associação Mundos de Vida como um exemplo nacional na área da protecção à criança, em situações de risco. A cerimónia contou ainda com as presenças da madrinha da campanha, Sónia Araújo, do presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Armindo Costa, do presidente da Mundos de Vida, Manuel Araújo, entre outras personalidades que apoiaram a iniciativa, designadamente o presidente do Supremo Tribunal Administrativo, o juiz conselhiero Fernando Serra – que é natural de Lousado.



 

Data de introdução: 2007-03-20



















editorial

O TRIÂNGULO DA COOPERAÇÃO

A consciência social, aliada ao dever ético da solidariedade, representa uma instância suprema de cidadania, um compromisso inalienável para com os mais vulneráveis e em situação de marginalidade, exclusão e pobreza.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

A Política Melhor (II)
Na continuação dos assuntos abordados no meu texto anterior, reitero que vale a pena, aos dirigentes das IPSS, independentemente das suas convicções ideológicas ou...

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

A guerra na Ucrânia e as consequências para a Europa
A guerra na Ucrânia é, sem dúvida, o maior desafio que se coloca à União Europeia desde a sua fundação. É a primeira vez, desde a última grande...