Estrelas do programa Operação Triunfo promovem solidariedade em Alverca

As estrelas do programa televisivo “Operação Triunfo” reuniram-se na Modalfa do Modelo de Alverca para dar “voz” à causa da Associação Música nos Hospitais. Parte da venda dos cachecóis coloridos reverte para o trabalho da associação.

“São tão simpáticos”, dizia uma adolescente para o seu grupo de amigas, enquanto mostrava um cartão com autógrafos dos concorrentes do concurso de televisão “Operação Triunfo”. Os participantes estiveram presentes na loja de roupa Modalfa, no Modelo de Alverca, para promover a iniciativa “Dar voz a uma causa” em prol da Associação Música nos Hospitais na tarde de quarta-feira, 28 de Novembro. A Modalfa criou uma linha de cachecóis cujas vendas revertem a favor da Associação Música nos Hospitais. Dos cinco euros que custa cada cachecol, dois são entregues à associação.

As instalações da loja não foram suficientes para receber todas as fãs dos concorrentes de máquinas fotográficas e telemóveis em punho. Era difícil a movimentação dentro do espaço tal era a enchente. A maioria era adolescente, mas muitas mães acompanharam as suas filhas para conseguir um autógrafo ou uma foto com os seus concorrentes preferidos.

Silvina Rebocho acompanhou a sua filha Liliana de 18 anos. A mãe, habitual espectadora do programa que passa na RTP aos sábados à noite, preparava-se para pedir também um autógrafo a cada um dos participantes. “Eles são bastante acessíveis e simpáticos. Esta é uma boa maneira de promover a iniciativa e eu até comprei o cachecol”, revelou.

No mesmo grupo de Liliana estava Sara Caeiro, também de 18 anos. A alverquense desloca-se todos os sábados aos estúdios da RTP para assistir ao vivo às prestações dos alunos. “O meu preferido é o Jonas, mas pedi autógrafos a todos. Também gostava do Emanuel, mas ele já saiu.”, explica a jovem.

Sara já circulava e falava à vontade com os concorrentes. Joana, de 13 anos, insistia com a mãe para que fosse com ela pedir um autógrafo ao Salvador. “É o mais giro, e canta muito bem, mas estou com vergonha de ir lá sozinha”. A mãe lá cedeu e juntas acabaram por receber um autógrafo de todos. Já menos tímida acabou por pedir ao concorrente que tirasse uma foto com ela.

Os concorrentes estiveram sempre muito animados e bastante acessíveis acedendo a todos os pedidos das fãs. A iniciativa merecia. “É muito bom poder participar nesta causa”, considera Vânia, uma das concorrentes. “Tivemos oportunidade de conhecer o funcionamento da Associação e de facto a música pode ter efeitos terapêuticos”. Opinião semelhante tem Jessica, a concorrente mais irreverente do grupo. “Esta é uma causa muito nobre, eu sempre quis fazer voluntariado e dá-me muito prazer poder contribuir desta forma para uma iniciativa de louvar.”

Ricardo Costa, o concorrente de Alenquer, sentiu um gosto especial em fazer aquela sessão de autográfos. Pela proximidade entre Alverca e a sua terra natal encontrou alguns conhecidos que o cumprimentaram agora na condição de aluno da Operação Triunfo. A sua formação de enfermeiro permite-lhe reconhecer que a música tem de facto efeitos curativos nos utentes. “Esta iniciativa assenta-me que nem uma luva”, opinou satisfeito.

No final todos deixaram um autógrafo no placard com as suas fotos. A venda dos coloridos cachecóis foi favorável e “muitas crianças vão ficar mais felizes com os resultados desta iniciativa”, considerou o concorrente Nuno Pinto. A promoção continua pelas lojas Modalfa do país.

Fonte: O MIRANTE

 

Data de introdução: 2007-12-08



















editorial

NO CINQUENTENÁRIO DO 25 DE ABRIL

(...) Saudar Abril é reconhecer que há caminho a percorrer e seguir em frente: Um primeiro contributo será o da valorização da política e de quanto o serviço público dignifica o exercício da política e o...

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Liberdade e Democracia
Dentro de breves dias celebraremos os 50 anos do 25 de Abril. Muitas serão as opiniões sobre a importância desta efeméride. Uns considerarão que nenhum benefício...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Novo governo: boas e más notícias para a economia social
O Governo que acaba de tomar posse tem a sua investidura garantida pela promessa do PS de não apresentar nem viabilizar qualquer moção de rejeição do seu programa.