PS

Vieira da Silva diz que o risco de pobreza está substancialmente diminuído

O ministro do Trabalho, Vieira da Silva, sublinhou que a reforma do modelo social que o executivo está a executar é de esquerda e "progressista" e é aquela que o PS "tinha a obrigação de fazer". “A reforma do modelo social que o Governo está a fazer é uma reforma progressista, é uma reforma de esquerda, era aquela que o PS tinha obrigação de fazer", afirmou o ministro do Trabalho e da Solidariedade Social, Vieira da Silva, na sessão de abertura das jornadas parlamentares do PS, na Guarda.

No seu discurso perante os deputados socialistas, Vieira da Silva recusou ainda a ideia de que o Governo não tem sensibilidade social, salientando que existem "políticas sustentáveis". "Ao contrário das vozes que nos acusam de não ter sensibilidade social, expressão que não gosto, nós temos políticas sustentáveis e crescimento da dimensão social do Estado, mas no quadro da consolidação das contas públicas", sublinhou.

No dia em que foi divulgado um relatório da Comissão Europeia que indica que Portugal é um dos oito países da União Europeia onde se registam os níveis mais elevados de pobreza nas crianças, Vieira da Silva assinalou ainda que, "ao contrário do que os especialistas dizem", o risco de pobreza está "substancialmente diminuído" com as políticas sociais. "As transferências sociais têm um impacto decisivo no risco de pobreza", acrescentou.

25.02.2008

 

Data de introdução: 2008-02-26



















editorial

NO CINQUENTENÁRIO DO 25 DE ABRIL

(...) Saudar Abril é reconhecer que há caminho a percorrer e seguir em frente: Um primeiro contributo será o da valorização da política e de quanto o serviço público dignifica o exercício da política e o...

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Liberdade e Democracia
Dentro de breves dias celebraremos os 50 anos do 25 de Abril. Muitas serão as opiniões sobre a importância desta efeméride. Uns considerarão que nenhum benefício...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Novo governo: boas e más notícias para a economia social
O Governo que acaba de tomar posse tem a sua investidura garantida pela promessa do PS de não apresentar nem viabilizar qualquer moção de rejeição do seu programa.