CNIS

Decisões das reuniões da Direcção e Conselho Directivo

No dia 29 de Fevereiro, em Fátima, reuniu a Direcção da CNIS. Entre outros assuntos, a Direcção agendou a apresentação da “Declaração de Princípios” sobre a Educação no Sector Solidário às filiadas de nível intermédio em Fátima (para as Uniões da Zona Centro, em 17 de Março) e em Lisboa (para as Uniões do Sul, também no dia 17 de Março); apreciou o Plano DOM, considerando-o meritório mas criticando-o na medida que estabelece a imposição de técnicos às Instituições, prejudicando a sua autonomia; confirmou o agendamento da Festa da Solidariedade em 27 de Setembro no distrito de Braga, situando-a na cidade de Barcelos; estabeleceu critérios de divulgação de eventos de filiadas; fez uma apreciação crítica do novo programa “PARES” – 3, que restringe candidaturas às áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, assim favorecendo um país em duas velocidades, e que privilegia a reconversão do ATL em creche, financiando tal conversão apenas parcialmente, não garantindo os subsequentes acordos de cooperação mas visando resfriamentos e cansaços dos dirigentes solidários na defesa do ATL e do direito de escolha; tomou conhecimento do anúncio da intenção do Governo em alargar a iniciativa do prolongamento do horário escolar ao 2º ciclo, inviabilizando anteriores sinais de alargamento do ATL a esse ciclo.

No dia 29 de Fevereiro, em Fátima, reuniu o Conselho Directivo Nacional da CNIS. Entre outros assuntos, o Conselho Directivo Nacional analisou as causas do descontentamento no Sector Solidário pela forma como as Instituições e os seus dirigentes estão a ser tratados pelo Governo; apoiou a Direcção nas suas iniciativas da Petição e nas suas posições sobre o PARES 3 e sobre o Plano DOM; aprovou por unanimidade as Contas de 2007 e o Relatório de Actividades; decidiu aprofundar com novas iniciativas o movimento criado com a Petição que apresentou à Assembleia da República para defesa do direito de escolha.

 

Data de introdução: 2008-03-06



















editorial

O COMPROMISSO DE COOPERAÇÃO: SAÚDE

De acordo com o previsto no Compromisso de Cooperação para o Setor Social e Solidário, o Ministério da Saúde “garante que os profissionais de saúde dos agrupamentos de centros de saúde asseguram a...

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Imigração e desenvolvimento
As migrações não são um fenómeno novo na história global, assim como na do nosso país, desde os seus primórdios. Nem sequer se trata de uma realidade...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Portugal está sem Estratégia para a Integração da Comunidade Cigana
No mês de junho Portugal foi visitado por uma delegação da Comissão Europeia contra o Racismo e a Intolerância do Conselho da Europa, que se debruçou, sobre a...