Famalicão apresenta um dos primeiros táxis do País para pessoas de mobilidade reduzida

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão apresentou recentemente o primeiro táxi do distrito de Braga e um dos primeiros do País, preparados para transportar pessoas com mobilidade reduzida.
A acção surge na sequência de um desafio lançado pela Câmara Municipal, em Setembro do ano passado, aos taxistas do concelho, quando abriu o concurso público para a atribuição de licenças aos veículos que apresentassem condições para a prestação deste serviço social. Segundo a Associação Nacional de Transportadores em Automóveis Ligueiros (ANTRAL), o táxi apresentado em Vila Nova de Famalicão é um dos primeiros do País.

O primeiro táxi adaptado do distrito de Braga pertencente à empresa Táxis A. Pinto Lda, da praça de regime condicionado da cidade de Famalicão, implicou um investimento de 55 mil euros, dos quais 50 mil foi para aquisição da carrinha e 5 mil para as medidas de adaptação e homologação do táxi, estando esta viatura isenta de impostos. O veículo que é identificado com o pictograma de deficientes físicos, está equipado com um plataforma de embarque de acesso pleno para pessoas com cadeiras de rodas, um cinto de segurança adaptado e espaço e meios para colocação da cadeira de rodas.

Para o autarca, “esta medida significa, acima de tudo, um imperativo da nossa política municipal na eliminação de todas as barreiras, permitindo às pessoas com dificuldades de mobilidade o acesso a todos os sistemas e serviços da comunidade, criando condições para o exercício efectivo de uma cidadania plena”. E acrescenta: “A melhoria das condições de acessibilidade é um dos problemas mais sensíveis no quotidiano das cidades sobre o qual importa intervir aos mais diversos níveis da gestão autárquica”.
O autarca não esconde o orgulho, por Famalicão ser um dos primeiros municípios do país a possuir um táxi com estas características ainda mais, porque neste momento, “existem mais três empresas de táxi do concelho a concluir o processo de homologação dos seus veículos”, como explica. Os novos táxis adaptados pertencem às empresas Joane Táxis Lda, Táxis do Telhado, Lda, e Elseli – Transportes Lda, e irão abranger as praças de Joane, Riba de Ave e Ribeirão, respectivamente.

Refira-se que no concelho de Famalicão existem, actualmente, 111 táxis em actividade, mas nenhum deles estava até agora preparado para transportar pessoas com mobilidade reduzida. Para se deslocarem ao hospital ou ao médico, estas pessoas podem solicitar o serviço de uma ambulância, no entanto, quando se trata de uma ida ao cinema, à biblioteca ou ao banco, não existem alternativas. “Com a concretização desta medida estamos a dar um passo importante na promoção da igualdade, do direito à qualidade de vida, à educação, à cultura e ciência e à fruição e criação cultural”, acrescenta ainda o edil.

 

Data de introdução: 2008-03-13



















editorial

NO CINQUENTENÁRIO DO 25 DE ABRIL

(...) Saudar Abril é reconhecer que há caminho a percorrer e seguir em frente: Um primeiro contributo será o da valorização da política e de quanto o serviço público dignifica o exercício da política e o...

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Liberdade e Democracia
Dentro de breves dias celebraremos os 50 anos do 25 de Abril. Muitas serão as opiniões sobre a importância desta efeméride. Uns considerarão que nenhum benefício...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Novo governo: boas e más notícias para a economia social
O Governo que acaba de tomar posse tem a sua investidura garantida pela promessa do PS de não apresentar nem viabilizar qualquer moção de rejeição do seu programa.