INICIATIVA DA COMISSÃO EUROPEIA

Concurso de fotografia - CULTURAS DA MINHA RUA

A Comissão Europeia promove concurso de fotografia suborndinado ao tema "Culturas da Minha Rua", enquadrada no âmbito do Ano Europeu do Diálogo Intercultural 2008 e que está aberta a todos os residentes na UE.

Com esta iniciativa, pretende a Comissão Europeia desafiar os cidadãos europeus a captarem a sua visão do diálogo intercultural e a partilhá-la com o mundo.

A inspiração para o tema pode ser encontrada, por exemplo, nos domínios da educação, da religião, das migrações, da ciência, da cultura, dos grupos minoritários, da juventude ou em qualquer lugar onde tem lugar o diálogo cultural.


Os vencedores serão seleccionados a partir das inscrições apresentadas, sendo que três serão escolhidos por um júri de artistas e especialistas em questões interculturais e o quarto vencedor será o “favorito do público”, seleccionado mediante as votações on-line dos visitantes do site.


O prémio tem um valor global de 15.000€, distribuídos pelos quatro vencedores e que inclui câmaras digitais de alta qualidade e viagens para cidades europeias. A atribuição dos prémios decorrerá numa cerimónia no mês de Setembro na cidade de Bruxelas.

As inscrições poderão ser feitas através do site http://www.street-cultures.eu até ao próximo dia 30 de Junho de 2008

 

Data de introdução: 2008-05-27



















editorial

NO CINQUENTENÁRIO DO 25 DE ABRIL

(...) Saudar Abril é reconhecer que há caminho a percorrer e seguir em frente: Um primeiro contributo será o da valorização da política e de quanto o serviço público dignifica o exercício da política e o...

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Liberdade e Democracia
Dentro de breves dias celebraremos os 50 anos do 25 de Abril. Muitas serão as opiniões sobre a importância desta efeméride. Uns considerarão que nenhum benefício...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Novo governo: boas e más notícias para a economia social
O Governo que acaba de tomar posse tem a sua investidura garantida pela promessa do PS de não apresentar nem viabilizar qualquer moção de rejeição do seu programa.