ATÉ 30 DE JULHO, NO INSTITUTO NACIONAL PARA A REABILITAÇÃO, EM LISBOA

Um Outro Olhar

Na passada sexta-feira, 20 de Junho, nas instalações do Instituto Nacional para a Reabilitação (INR, I.P.), em Lisboa, procedeu-se à inauguração da exposição “Um Outro Olhar”.
Esta exposição, com 49 fotografias, é integralmente composta por trabalhos da autoria de crianças e jovens portadores de deficiência mental de sete instituições particulares de solidariedade social (IPSS) da Região Centro.

Na presença de várias individualidades, entre as quais o Chefe de Gabinete da Secretária de Estado Adjunta e da Reabilitação e o Presidente da Associação de Deficientes das Forças Armadas, usaram da palavra a Dra. Luísa Portugal, Directora do INR, e o Prof. Doutor José Henrique Dias, Presidente do Conselho Científico do Instituto Superior Miguel Torga (ismt).

“Um Outro Olhar” integra fotografias de crianças e jovens da Associação Portuguesa de Pais e Amigos dos Cidadãos com Deficiência Mental (APPACDM) de Coimbra, da APPACDM de Soure, da APPACDM de Anadia (distrito de Aveiro), ADFP - Associação para o Desenvolvimento e Formação Profissional de Mirando Corvo, do Centro de Educação Integrada da Bela Vista, em Águeda (distrito de Aveiro), em Penela a CERCI como também a de Pombal, no distrito de Leiria.

Os jovens autores foram acompanhados por alunos da Licenciatura em Comunicação Social do Instituto Superior Miguel Torga (www.ismt.pt), alunos que também cederam o material fotográfico necessário.
A equipa de alunos do ISMT foi composta por Ana Carolina Correia, Ricardo Almeida, Manuel Marques, Igor Pinto, Carlos Constantino e Altino Pinto.

Pretende-se dar a conhecer, através dos trabalhos em exposição, um universo considerado insondável por muitos.
Ao mesmo tempo, proporcionou-se às crianças e jovens um dia diferente, pautado por grande animação e alegria. A maior parte dos autores nunca tinha tocado numa máquina fotográfica.

Recorde-se que a exposição já esteve patente na Delegação Regional de Coimbra do Instituto Português da Juventude, entre 12 de Dezembro de 2007 e 5 de Janeiro de 2008.
Iniciou percurso de itinerância no Centro de Atendimento Ocupacional de S. Silvestre da APPACDM de Coimbra, tendo posteriormente estado patente no Museu de Soure, numa organização da APPACDM do concelho, na Biblioteca Municipal de Penela, organização da CERCI Penela, e na Biblioteca Municipal Miguel Torga, em Miranda do Corvo, organização da autarquia local e da ADFP.

A exposição cumpre agora a quinta etapa de um circuito de itinerância pelo país.

A SIC difundiu reportagem sobre o trabalho de captação de imagens feito pelos jovens da ADFP.
A reportagem encontra-se disponível em http://www.youtube.com/watch?v=zwwMPp0nxmk

 

Data de introdução: 2008-06-23



















editorial

NO CINQUENTENÁRIO DO 25 DE ABRIL

(...) Saudar Abril é reconhecer que há caminho a percorrer e seguir em frente: Um primeiro contributo será o da valorização da política e de quanto o serviço público dignifica o exercício da política e o...

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Liberdade e Democracia
Dentro de breves dias celebraremos os 50 anos do 25 de Abril. Muitas serão as opiniões sobre a importância desta efeméride. Uns considerarão que nenhum benefício...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Novo governo: boas e más notícias para a economia social
O Governo que acaba de tomar posse tem a sua investidura garantida pela promessa do PS de não apresentar nem viabilizar qualquer moção de rejeição do seu programa.