OPINIÃO

Dia Internacional da Justiça Social

Ocorreu no passado dia 20 de Fevereiro o DIA INTERNACIONAL DA JUSTIÇA SOCIAL.
É verdade! A grande comunicação social não falou disso e um Dia que evoca a JUSTIÇA SOCIAL, nos tempos que correm, deveria abrir todos os telejornais e ficar estampado nas primeiras páginas de tudo quanto é jornal!

Há muito tempo que pessoas atentas ao desenvolvimento das políticas sociais vêm chamando a atenção para o risco que se está a correr de se andar a dar por solidariedade o que é devido por JUSTIÇA SOCIAL.

É claro e está o provado que, no caso português, muito em especial, uma das causas da pobreza são os baixos salários de quem, mesmo trabalhando, não consegue um rendimento justo e capaz de sustentar a sua família!

Passou-nos ao lado esta iniciativa em boa hora tomada pela comissão “Justiça, Paz e Integridade da Criação” da União dos Superiores e Superioras dos Institutos Religiosos, levando à ONU a recomendação da criação deste Dia, fazendo acompanhar esta iniciativa da seguinte razão: “ sentimos a necessidade urgente de contribuir de modo claro e decisivo para a causa da Justiça e da Paz e exigir dos nossos governantes que assumam a responsabilidade em toda a actividade internacional”.

Afinal, os frades e freiras andam mais atentos do que a gente pensa ao que se passa no mundo e souberam identificar uma das principais Causas da POBREZA: A Injustiça, razão pela qual entenderam ser dever da comunidade Internacional erradicar uma das causas dessa Pobreza, através de mais JUSTIÇA SOCIAL!

O terramoto social que se abateu, sobretudo sobre a Europa e, com especial incidência sobre Portugal, deveria levar-nos a prestar muito mais atenção e a investir muito mais na nossa acção política e solidária no sentido de ERRADICAR CAUSAS para ir eliminando CONSEQUÊNCIAS!

Esta data deveria merecer uma muito maior atenção nos próximos anos e a JUSTIÇA SOCIAL tem importância suficiente para ser mais falada e mais reclamada num tempo em que a GANÂNCIA se sobrepôs à PARTILHA=Justiça na repartição da riqueza criada!

 

Data de introdução: 2009-03-08



















editorial

O TRIÂNGULO DA COOPERAÇÃO

A consciência social, aliada ao dever ético da solidariedade, representa uma instância suprema de cidadania, um compromisso inalienável para com os mais vulneráveis e em situação de marginalidade, exclusão e pobreza.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

A Política Melhor (II)
Na continuação dos assuntos abordados no meu texto anterior, reitero que vale a pena, aos dirigentes das IPSS, independentemente das suas convicções ideológicas ou...

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

A guerra na Ucrânia e as consequências para a Europa
A guerra na Ucrânia é, sem dúvida, o maior desafio que se coloca à União Europeia desde a sua fundação. É a primeira vez, desde a última grande...