CARTA ÀS INSTITUIÇÕES - MARÇO DE 2009

SENHOR (ª) PRESIDENTE


A Primavera está a chegar mas o inverno da Crise parece estar para durar.
Crentes na causa que abraçaram, prosseguem os dirigentes voluntários na solidária determinação de partilhar afectos e lançar sementes de esperança: “amanhã” germinarão em sorrisos num mundo mais humano.

1. ASSEMBLEIAS-GERAIS

Em cumprimento ao estabelecido nos Estatutos, na manhã do último sábado de Março, dia 28, em Fátima, decorrerá a Assembleia-geral Ordinária da CNIS. Entre outros assuntos, será votada a “Declaração de Princípios – a Educação no Sector Solidário ” e serão apreciados o relatório de actividades e as contas de 2008 (estes dois documentos seguem juntamente com esta carta).

Apelo à mobilização, empenhamento e participação activa de todos os associados nas assembleias-gerais da respectiva Instituição e União e da CNIS, para uma verdadeira envolvência e concentração de esforços nas decisões que a todos dizem respeito, conscientes de que a atitude e o exemplo podem ser determinantes para o futuro comum das Instituições.

2. DIAS CELEBRATIVOS

Os dias comemorativos sucedem-se: “Dia Internacional da Mulher” (8 de Março), Dia Nacional da Cáritas”e “Dia Mundial dos Direitos do Consumidor” (15 de Março), “Dia do Pai” (19 de Março), “Dia da Árvore” (21 de Março), “Dia Nacional do Dador de Sangue” (27 de Março), “Dia Mundial da Terra” (22 de Abril), “Dia Mundial do Escutismo” (23 de Abril) e “Dia da Liberdade” (25 de Abril).

Não deixe de promover iniciativas de sensibilização e celebração na sua Instituição.


15 DE ABRIL - DIA NACIONAL CARITAS

Em atenção à situação de crise, é feito um apelo para que haja um reforço na sensibilização da população, para uma adesão com generosidade à partilha de bens consubstanciada no peditório nacional da Cáritas que se realizará nos dois dias que precedem o “Dia Nacional Caritas” (15 de Abril).

3. EDUCAÇÃO UMA PRIORIDADE PARA A CNIS

No Congresso da CNIS o tema da educação ocupou uma parte significativa do debate e da atenção de todos.

Educação entendida desde a creche e como o adquirir de conhecimentos e competências ao longo da vida. Educação como um dos pilares da inclusão social. Educação que não se limita ao sistema escolar, mas que exige o envolvimento e trabalho em rede de várias instituições em patamares diferentes: escola, família, instituições do sector solidário, instituições privadas, comunidades de bairro, igrejas, autarquias…

O conhecimento é um dos elementos mais determinantes da sociedade actual. A ausência do conhecimento, que se adquire privilegiadamente através do sistema educativo, é factor de exclusão. Acompanhar as inovações e mudanças tecnológicas presentes no mundo do trabalho exige uma actualização de conhecimentos ao longo de toda a vida.

Estes considerandos aprofundados no Centro de Estudos Sociais de CNIS fundamentam a proposta da “Declaração de Princípios” que será analisada e votada na próxima Assembleia Geral da CNIS.

Após a sua aprovação a CNIS divulgará a “Declaração de Princípios” a todo o Sector Solidário. No âmbito desta divulgação o Centro de Estudos Sociais tem planeado a realização de vários encontros regionais para aprofundar os projectos educativos das IPSS, nomeadamente os projectos pedagógicos a partir da creche.

No final da carta encontrará um resumo de apresentação da “Declaração de Princípios – a CNIS e a Educação”.

4. NOTÍCIAS À SEXTA

A CNIS vem “editando” a rubrica semanal “Notícias à Sexta” desde Fevereiro de 2006.

Aí se noticiam realizações e programações da CNIS, das Uniões e das Instituições (quando fazem chegar a informação), documentos legais de interesse para o universo das Instituições, candidaturas, eventos…

Os destinatários de “Notícias à Sexta” têm sido os dirigentes nacionais da CNIS, os seus colaboradores e mandatários e as associadas de nível intermédio (todas).
Há Uniões que reencaminham para as suas filiadas o “Notícias à Sexta” e há Uniões que o fazem publicar na própria página da Internet. Quem assim procede, procede muito bem.

“Notícias à Sexta” marcou espaço e é referência.

“Notícias à Sexta” continuará a ser publicado semanalmente. Os mesmos destinatários o receberão. E outros mais poderão começar a recebê-lo: todas as IPSS interessadas em receber semanalmente o “Notícias à Sexta” deverão fazer chegar à CNIS o seu endereço electrónico e dar conhecimento do seu interesse.

5. RECORDANDO

Datas a fixar

MAPA DE FÉRIAS: A elaboração do mapa de férias com a indicação do início e termo dos períodos de férias de cada trabalhador deve ser feita até ao dia 15 de Abril e afixada nos locais de trabalho entre esta data e 31 de Outubro.

CANDIDATURAS NO ÂMBITO DO POPH - TIPOLOGIA 6.12: O período para apresentação das candidaturas no âmbito do POPH - Tipologia 6.12 - Programa de Apoio ao Investimento a Respostas Integradas de Apoio Social foi alterado para o dia 20 de Abril.

RELATÓRIO DE ACTIVIDADE DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO: envio à Inspecção-Geral de Trabalho (IGT) até ao dia 30 de Abril.

6. SOLIDARIEDADE

Solidariedade é o órgão oficial da CNIS.
Forma e informa. É factor de comunhão, coesão e afirmação.
Publica-se mensalmente e deve chegar a todas as IPSS.

Faça chegar as notícias da sua Instituição ao Solidariedade: é apropriada, útil e salutar a partilha e a ampla divulgação de experiências vividas e de boas práticas ensaiadas. O Sector consolida-se e as outras Instituições agradecem.


Com os cumprimentos de respeito e amizade

Porto, 6 de Março de 2009

O presidente da CNIS


___________________
(Lino Maia, padre)

 

Data de introdução: 2009-03-18



















editorial

As amas em Creche Familiar

Publica-se neste número do “Solidariedade” o texto do acordo com a FSUGT, na parte que contempla também os novos valores de remunerações acordado para vigorar a partir de 1 de janeiro de 2024.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

A propósito do contributo da CNIS para as próximas eleições
É já tradição que as organizações de diferentes âmbitos, aproveitem os atos eleitorais para fazerem valer as suas reivindicações mais...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Cuidar da democracia
Neste ano vamos a eleições pelo menos duas vezes (três para os açorianos), somos chamados a renovar o nosso laço político com a comunidade, escolhendo...