IMPOSTOS

Governo promete alterar regime de opção entre donativos e reembolso de IVA para IPSS

O Governo vai alterar o regime que obriga as Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) a optar entre o recebimento de donativos e o reembolso do IVA, anunciou o ministro das Finanças. "Estamos a preparar a correcção", disse Fernando Teixeira dos Santos, que falava na comissão parlamentar do Orçamento e Finanças, lembrando que o actual regime resulta de uma regulamentação aprovada em 2003 e 2004, ou seja, no anterior Governo.

O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Carlos Lobo, acrescentou que ainda têm de ser ouvidas várias entidades porque o assunto se relaciona com matérias ligadas à religião.

O CDS-PP também analisou este assunto e apresenta hoje no Parlamento um projecto de lei que possibilita às instituições de solidariedade social terem direito ao reembolso do imposto IVA quando recebem donativos dos contribuintes através da declaração de rendimentos.

O líder parlamentar dos democratas-cristãos, Diogo Feio, considerou "um absurdo e de duvidosa legalidade" o facto de as IPSS poderem beneficiar de 0,5 por cento do Imposto sobre o Rendimento de Pessoas Singulares (IRS) liquidado e, para isso, terem que "perder o direito ao reembolso do IVA" (Imposto sobre o Valor Acrescentado). Trata-se de uma clara injustiça social", sustentou o deputado, salientando o papel das instituições no "apoio às famílias e aos mais desfavorecidos".


 

Data de introdução: 2009-03-19



















editorial

As amas em Creche Familiar

Publica-se neste número do “Solidariedade” o texto do acordo com a FSUGT, na parte que contempla também os novos valores de remunerações acordado para vigorar a partir de 1 de janeiro de 2024.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

A propósito do contributo da CNIS para as próximas eleições
É já tradição que as organizações de diferentes âmbitos, aproveitem os atos eleitorais para fazerem valer as suas reivindicações mais...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Cuidar da democracia
Neste ano vamos a eleições pelo menos duas vezes (três para os açorianos), somos chamados a renovar o nosso laço político com a comunidade, escolhendo...