POBREZA

Mais de 200 eventos assinalam Dia Internacional pela Erradicação da Pobreza em Portugal

Mais de 200 eventos por todo o país assinalam hoje em Portugal o Dia Internacional para a Erradicaçäo da Pobreza, que as Naçöes Unidas dedicam este ano aos direitos das crianças. "Os investimentos nas crianças e a realizaçäo dos seus direitos estäo entre as mais eficazes formas de erradicar a pobreza". É esta a mensagem da Organizaçäo das Naçöes Unidas (ONU) para assinalar a efeméride no ano em que se comemora o 20.º aniversário da Convençäo dos Direitos da Criança. A ONU comemora o dia com uma cerimónia na segunda-feira em Nova Iorque.

Em Portugal, como no resto do mundo, os cidadäos säo hoje chamados a
"levantar-se e actuar" contra a pobreza, numa campanha que no ano passado
mobilizou 116 milhöes de pessoas em todo o mundo - 93 mil em Portugal -
atingindo-se um novo Recorde Mundial do Guinness.

Levanta-te e Actua é uma iniciativa global que apela a que entre 16
e 18 de Outubro as pessoas se levantem, literal e simbolicamente, para exigir
aos governos que cumpram as promessas de acabar com a pobreza extrema e
que se alcancem os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio até 2015.

A organizaçäo, que diz ter já 200 eventos registados em todo o país,
destaca a concentraçäo esperada no Museu da Electricidade, em Lisboa, a
partir das 10:00, e o desfile de moda, seguido de concerto e AfterParty
no Casino Estoril, a partir das 22:00.

Em Santa Maria da Feira, uma Marcha Branca assinala a efeméride, com
a organizaçäo a pedir a cada participante que vista uma peça de roupa branca
e ofereça um quilo de alimentos näo perecíveis.

Já a Rede Europeia Anti-Pobreza promove o encontro A Expressäo Artística
no Combate à Pobreza, a partir das 14:00, no Instituto Português da Juventude
de Viseu, apoiando ainda a iniciativa da Ajudaris, uma "caminhada contra
a fome" entre a Escola Pêro Vaz de Caminha e a Quinta do Covelo, em Paranhos.

A partir das 11:00, a Amnistia Internacional vai colocar um painel representativo
da pobreza no Largo do Chiado, em Lisboa, e convida cada um a escrever a
sua mensagem num post-it e a colá-lo no mural. O objectivo é tapar a imagem
representativa desta realidade com mensagens relativas ao tema, acabando
de forma metafórica com a pobreza.

O Dia Internacional para a Erradicaçäo da Pobreza foi instituído pela
Assembleia-Geral da ONU a 22 de Dezembro de 1992, convidando os Estados
a dedicar a jornada à promoçäo de actividades que visem a eliminaçäo da
pobreza.

A data foi escolhida depois de, a 17 de Outubro de 1987, mais de cem
mil pessoas se terem reunido no Trocadero de Paris, onde a Declaraçäo Universal
dos Direitos Humanos foi assinada em 1948, para homenagear as vítimas da
pobreza extrema, violência e fome.

Desde entäo, pessoas de todas as origens sociais e credos concentram-se
todos os anos naquela data para renovar o compromisso e mostrar solidariedade
com os pobres.

 

Data de introdução: 2009-10-17



















editorial

As amas em Creche Familiar

Publica-se neste número do “Solidariedade” o texto do acordo com a FSUGT, na parte que contempla também os novos valores de remunerações acordado para vigorar a partir de 1 de janeiro de 2024.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

A propósito do contributo da CNIS para as próximas eleições
É já tradição que as organizações de diferentes âmbitos, aproveitem os atos eleitorais para fazerem valer as suas reivindicações mais...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Cuidar da democracia
Neste ano vamos a eleições pelo menos duas vezes (três para os açorianos), somos chamados a renovar o nosso laço político com a comunidade, escolhendo...