COIMBRA

Feira solidária para apoiar carenciados

O Centro de Acolhimento João Paulo II, em Coimbra, promove até 13 de Fevereiro, uma Feira de Oportunidades, com artigos doados à instituição. O objectivo é reunir dinheiro para obter um meio de transporte para os grupos de apoio aos Sem Abrigo.

Com artigos que vão desde pulseiras a um euro, até mobiliário na casa dos 1200 euros, a Feira de Oportunidades realiza-se há já vários anos no Salão Polivalente da igreja de São José (ao lado do Estádio Cidade de Coimbra), com resultados variáveis.

"Já tivemos feiras na casa dos 10 mil euros. Nos últimos anos, desde que se instalou a crise, temos reunido cerca de cinco mil", explica o coordenador do Centro de Acolhimento João Paulo II, Armando Garcia. Destaca ainda que muitas pessoas se deslocam à feira porque encontram artigos mais baratos do que nos antiquários. "Muitas vezes até os antiquários vêm cá", reforça.

O objectivo do centro para este ano é o de adquirir uma carrinha que tenha espaço para frio. Armando Garcia conta que o transporte é necessário para o grupo de rua que presta apoio aos sem-abrigo. "Os produtos que transportamos têm de ter a devida qualidade. Muitos deles são recolhidos nas pastelarias e padarias", revela. Se não conseguir a totalidade do dinheiro, o Centro admite avançar com a compra através de um empréstimo.

A Feira está aberta todos os dias, das nove horas ao meio dia, e das 14 até às 20 horas, contando com a ajuda de voluntários do Centro e de alguns artistas que cederam obras.

Fonte: Jornal de Notícias

 

Data de introdução: 2011-01-17



















editorial

IDENTIDADE E AUTONOMIA DAS IPSS

As IPSS constituem corpos intermédios na organização social, integram a economia social e são autónomas e independentes do Estado por determinação constitucional.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Eleições Europeias são muito importantes
Nas últimas eleições para o Parlamento Europeu foi escandaloso o nível de abstenção. O mesmo tem vindo a acontecer nos passados atos eleitorais europeus

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Habitação duradoura – a resposta que falta aos sem abrigo
As pessoas em situação de sem-abrigo na Europa, em 2023 serão cerca de 900 mil, segundo a estimativa da FEANTSA (Federação Europeia das Associações...