RESULTADOS POSITIVOS AO LONGO DE MAIS DE DUAS DÉCADAS

F3M celebra 24 anos de actividade

A bracarense F3M assinala amanhã, 9 de Julho, 24 anos de actividade. Com um percurso dedicado à tecnologia, é, actualmente, uma das principais empresas nacionais na área do fornecimento de software especializado. Líder de mercado da economia social, é igualmente um dos principais players nas áreas das ópticas e do têxtil. Nos sectores imobiliário e da construção civil, a PME ganha cada vez mais força, especialmente no mercado dos PALOP.

O crescimento ao longo de mais de duas décadas de actividade tem sido sustendo, estimando este ano um volume de facturação na ordem dos 6,8 milhões de euros. De registar que no primeiro semestre de 2011 obteve um aumento de 10 por cento, face a igual período do ano passado.

Com uma forte ligação à cidade de Braga e à Universidade do Minho, a F3M tem hoje uma actuação internacional, marcando já presença em diversos países como Angola, Moçambique, Alemanha, França, Espanha, Luxemburgo, Botswana e Brasil. A aposta da empresa na internacionalização tem sido positiva, prevendo-se que os mercados de Angola e Moçambique valham 20 por cento do negócio da tecnológica.

“A F3M vive uma nova fase da sua já duradoura vida”, afirma Pedro Fraga, administrador da empresa. “Empenhados cada vez mais na especialização da nossa actividade, que é aquilo que nos distingue e que faz de nós líderes de mercado nas áreas onde actuamos, a nossa estratégia passa ainda pelo reforço da internacionalização. Somos uma empresa de pessoas e para pessoas e, hoje, a F3M está onde está porque conta com uma equipa fortemente motivada e dedicada, a todos um parabéns especial”, acrescenta o responsável.

Com escritórios em Braga, Lisboa, Luanda e Maputo, a F3M tem 115 colaboradores e é uma das 150 maiores Empresas Nacionais de Tecnologias de Informação e uma das 1.500 maiores empresas europeias do sector. Recentemente, foi considerada pela Exame uma das Melhores Empresas para Trabalhar em Portugal 2011.

A F3M tem acompanhado e apoiado o projecto do "Solidariedade", nos formatos papel e online, desde a primeira hora.
Daqui endereçamos os PARABÉNS a toda a equipa da empresa.

 

Data de introdução: 2011-07-08



















editorial

Sustentabilidade económica e financeira das IPSS: Sinais positivos

Com base na amostra estratificada nos estudos sobre a importância económica e social das IPSS em Portugal  constata-se, quer para a amostra de 565 Instituições, quer para a amostra de 1000 instituições, uma tendência de aumento...

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Amor em ação
Como é do domínio público, aquando da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), o Papa Francisco visitou o Centro Social Paroquial da Serafina. A Mensagem que, na ocasião, dirigiu aos...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Habitação colaborativa, uma resposta social com potencial inovador
O mês de agosto trouxe a formalização de uma nova resposta social designada habitação colaborativa e comunitária[1]. É uma resposta inovadora, que pretende...