CARTA ÀS INSTITUIÇÕES - JULHO 2011

SENHOR (ª) PRESIDENTE

Perante a proposta de “um pacto de confiança” que é feita à comunidade e com o voto (determinação?) de que “ninguém fique para trás”, os dirigentes solidários redobram energias para que os ventos de Verão façam anunciar um Outono de melhores colheitas e não de invernosos descontentamentos...

1. ACORDOS DE GESTÃO

Na reunião do Conselho Geral de 17 de Junho foi levantada a questão da existência de algumas dificuldades de cumprimento dos Acordos de Gestão entretanto celebrados com os CDSS, e a articulação destes com os Acordos de Cooperação.
Neste sentido, a CNIS está a proceder ao levantamento nacional destas situações com o objectivo de propor medidas que se justifiquem e que ajudem a ultrapassar as dificuldades verificadas.
Está a ser solicitada a colaboração das Uniões Distritais no sentido de até ao final do mês de Julho, remeter às CNIS (por telefax, e-mail) o preenchimento de um quadro identificativo a partir do qual as Instituições referenciadas serão contactadas para um trabalho eficaz.

Só com a participação de todos e de cada um, será possível que esta iniciativa de trabalho tenha efeitos positivos.

2. FUNDAÇÃO NINHO DA CRIANÇA - FNC (GUINÉ)

CNIS – FNC (PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO)

A CNIS e a Fundação Ninho da Criança (FNC – Guiné) acabam de estabelecer um protocolo de colaboração dentro dos seguintes parâmetros:

1. A CNIS, de acordo com o princípio de solidariedade, manifesta a sua total abertura ao estabelecimento de acções de cooperação e colaboração com a FNC;

2. Esta cooperação e colaboração, por parte da CNIS, passam por dar resposta, dentro das suas possibilidades, a solicitações da FNC, nomeadamente:

a) Na organização e promoção de programas e acções de formação para voluntários e colaboradores da FNC, nas áreas da educação e apoio às crianças guineenses;

b) Pelo apoio ao desenvolvimento de campanhas de angariação de meios, de acordo com solicitações concretas da FNC, para as crianças da Guiné;

c) Pela sensibilização do sector solidário em Portugal para que este, na diversidade das suas Instituições, possa encontrar formas de apoio à Fundação Ninho da Criança.

3. PASTORAL SOCIAL - XXVII ENCONTRO

Num tempo marcado pela crise, em que os cristãos são chamados a responder de forma inequívoca, vai realizar-se em Fátima (Seminário do Verbo Divino – Rotunda Norte) de 13 a 15 de Setembro mais um Encontro da Pastoral Social, subordinado ao tema “Desenvolvimento local, caridade global”.
Esta acção permitirá que todos os que de alguma forma intervêm nas instituições de acção social possam aprofundar as linhas da identidade cristã que as distingue e se sentirem animados num agir mais criativo e radical.
Toda a informação já se encontra disponível no sítio: www.ecclesia.pt/snpsocial

4. PROJECTO EMPRESAS SOLIDÁRIAS

A crise económica, social e política que o País atravessa, sendo transversal a todos os estratos populacionais, atinge de maneira particularmente dura os mais frágeis e aqueles que dispõem de menores recursos económicos.
No âmbito do ano Europeu do Voluntariado e atenta às dificuldades por que passam as suas associadas, a CNIS pretende mobilizar o voluntariado disponível nas empresas bem como apelar à sua responsabilidade social com vista à criação de uma sociedade mais solidária pondo em marcha uma ideia que há muito acalenta. O objectivo é “casar” as necessidades das instituições de solidariedade social e dos seus utentes com os recursos humanos e/ou materiais que as empresas e seus empresários estariam na disposição de partilhar. Nesse sentido, e associando as Uniões Distritais, está a ser enviado um questionário às empresas dos distritos em que as respectivas Uniões cooperam no sentido de fazer um levantamento das disponibilidades das empresas de cada Distrito para o apoio a causas sociais. Em Braga, Santarém, Viana do Castelo e Vila Real o processo já está em marcha.
Há a convicção de que os empresários estão conscientes de que a responsabilidade social não se esgota na criação de emprego ou no pagamento de impostos, e que não há desenvolvimento sustentável sem uma efectiva responsabilidade social.

5. RUMO SOLIDÁRIO PARA PORTUGAL

Na sequência do Congresso “Rumo Solidário para Portugal”, o Centro de Estudos Sociais da CNIS elencou uma série de sete temas para aprofundar, disseminar e implementar as conclusões do Congresso. Tais temas são:
- A sustentabilidade das Instituições em territórios de baixa densidade
- O papel de uma nova economia mais centrada na pessoa humana
- A crise geradora de mais responsabilidade e de mais oportunidades
- O diálogo e a cooperação entre o Sector Solidário
- O futuro do Estado Social e o papel do sector solidário
- A sustentabilidade versus maior eficiência e melhor gestão
- A inovação e novas formas de financiamento
Na última reunião do Conselho Geral foi proposto e aceite por todos os seus membros (presidentes das Uniões Distritais), a realização de um conjunto de debates pelos vários distritos e regiões.

Três Uniões presentes (Guarda, Vila Real e Viseu) manifestaram interesse em debater nos respectivos distritos o tema “A sustentabilidade das instituições em territórios de baixa densidade”. Braga aponta como preferencial para o seu distrito o tema da “Sustentabilidade versus eficiência e melhor gestão”.

É muito importante a participação e o envolvimento de todas as Uniões Distritais, e à semelhança das quatro referidas Uniões, espera-se que até ao final do mês de Julho, todas as outras que o pretendam avancem com propostas de temas e datas para a realização do respectivo calendário.

6. TRINTA ANOS AO SERVIÇO DA SOLIDARIEDADE

A CNIS apresentou no Congresso Rumo Solidário para Portugal um livro comemorativo dos 30 anos da constituição da UIPSS / CNIS.
O livro, de distribuição gratuita para as associadas, pode ser solicitado à CNIS que procederá ao envio de um exemplar para cada instituição que proceda ao respectivo pedido.
Considerando que o número de exemplares produzidos não permite distribuir um exemplar a todas as associadas, o envio será efectuado conforme a data de entrada do pedido na sede da CNIS até esgotar a edição.



Com os cumprimentos de respeito e consideração,


Porto, 14 de Julho de 2011


O presidente da CNIS

 

Data de introdução: 2011-07-15



















editorial

IMPORTÂNCIA ECONÓMICA E SOCIAL DAS IPSS

Para uma quantificação atualizada da importância social e económica das Instituições Particulares de Solidariedade Social em Portugal a CNIS assegurou o cofinanciamento do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE),...

Não há inqueritos válidos.

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

A sustentabilidade da Segurança Social
Quando se tenta perspetivar o que pode acontecer no futuro aos sistemas de segurança social há variáveis que são mais fáceis de prever, mas também existem outras...

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

Só quando for um desígnio nacional será erradicada a pobreza
Nas últimas semanas, a pobreza em Portugal voltou a ser tema de abertura em todos os medias. Esta atenção especial deveu-se a informações preocupantes emanadas de fontes...