BRAGA

UDIPSS assina protocolo com F3M

A União Distrital das IPSS de Braga e a empresa F3M assinaram um Protocolo de Cooperação no âmbito do «Projecto Empresas Solidárias», promovido pela CNIS, em parceria com a Associação Industrial do Minho e a UDIPSS de Braga. A sessão realizou-se nas instalações da F3M e contou com a presença do presidente da CNIS, padre Lino Maia, e de Manuel Antunes Lomba, presidente da UDIPSS Braga, para além de Mário Vaz e Palmira Macedo, também da CNIS. Pela F3M, assinou o protocolo o administrador Pedro Fraga. Na ocasião, o padre Lino Maia afirmou estar “encantado com o pioneirismo deste protocolo”.
A responsabilidade social e o desenvolvimento sustentável são uma das principias estratégias da F3M, fazendo parte integrante da política de actuação da empresa. Orientada para o cumprimento de normas e princípios de responsabilidade social, a F3M tem implementado, ao longo dos anos, várias acções neste âmbito, desde voluntariado, apoio e suporte de iniciativas de bem-fazer, distribuição de roupas e de alimentos, bem como a doação de material informático e de escritório para diversas instituições de solidariedade. O protocolo vem agora reforçar a posição da empresa neste âmbito e a forte ligação à Economia Social.
Assim, ao abrigo do acordo, a F3M oferecerá às IPSS do distrito de Braga, associadas da UDIPSS, material informático e de escritório, resultante de eventuais melhorias e substituições que venha a fazer nas suas instalações. Por outro lado, a tecnológica bracarense passará a informar a UDIPSS Braga sobre o tipo de material que pretende oferecer, para que esta escolha e indique a IPSS que o vai receber.
Outra das acções previstas no Protocolo de Cooperação consiste no apoio às instituições na área da inicialização à informática. Para o efeito, e consciente da sensibilidade dos colaboradores para o voluntariado, a F3M disponibiliza-se para apoiar as entidades da Economia Social que solicitem formação neste âmbito, prestada pelos colaboradores da empresa.
A trabalhar com mais de duas mil entidades nacionais da Economia Social, a F3M é líder nacional no fornecimento de software e de serviços de tecnologias de informação para o Terceiro Sector. De registar que a empresa integra o grupo das Melhores Empresas para Trabalhar em Portugal 2011.

 

Data de introdução: 2012-01-20



















editorial

IDENTIDADE E AUTONOMIA DAS IPSS

As IPSS constituem corpos intermédios na organização social, integram a economia social e são autónomas e independentes do Estado por determinação constitucional.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Eleições Europeias são muito importantes
Nas últimas eleições para o Parlamento Europeu foi escandaloso o nível de abstenção. O mesmo tem vindo a acontecer nos passados atos eleitorais europeus

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Habitação duradoura – a resposta que falta aos sem abrigo
As pessoas em situação de sem-abrigo na Europa, em 2023 serão cerca de 900 mil, segundo a estimativa da FEANTSA (Federação Europeia das Associações...