APELO URGENTE

Dador procura-se

Apelo recebido na redacção do Solidariedade.

"Eu sou a Andreia, tenho 22 anos, sou Educadora de Infância recém-formada e moro em Lisboa. Sucede que até há pouco tempo a minha vida decorria normalmente e feliz até que me foi detectada Leucemia que se veio a verificar ser do tipo Mieloide Crónica.

Poderei ficar totalmente curada se receber uma transplantação de medula óssea. 
Constatamos que tanto os meus pais como irmã não são compatíveis para o efeito. 

Como tal procuro um dador. Todos os esclarecimentos podem ser obtidos no site do CEDACE -Centro de Histocompatibilidade do Sul:  http://www.chsul.pt 

O meu nome é Andreia Margarida Morais e Mota. Poderá contactar-nos através do 
telemóvel 966886302 ou motaandreia@hotmail.com

O possível dador não corre qualquer risco. Ficar-lhe-ia eternamente grata se me puder
ajudar! Caso não seja possível, agradeço na mesma a sua atenção e desejo-lhe toda a felicidade que eu gostaria de ter.

Andreia

 

Data de introdução: 2004-11-03



















editorial

As amas em Creche Familiar

Publica-se neste número do “Solidariedade” o texto do acordo com a FSUGT, na parte que contempla também os novos valores de remunerações acordado para vigorar a partir de 1 de janeiro de 2024.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

A propósito do contributo da CNIS para as próximas eleições
É já tradição que as organizações de diferentes âmbitos, aproveitem os atos eleitorais para fazerem valer as suas reivindicações mais...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Cuidar da democracia
Neste ano vamos a eleições pelo menos duas vezes (três para os açorianos), somos chamados a renovar o nosso laço político com a comunidade, escolhendo...