BRAGANÇA

Santa Casa da Misericórdia festeja 497 anos

A Santa Casa da Misericórdia de Bragança (SCMB) celebrou no dia 6 de Julho, 497 anos de existência. As comemorações decorreram nos dias 3 e 4 de Julho, na praça Cavaleiro Ferreira, em Bragança, com um vasto programa de atividades abertas à comunidade.

O principal destaque foi para a área da saúde dado que a instituição promoveu, um rastreio de “Observações de Lesões Cutâneas” com a colaboração da Liga Portuguesa Contra o Cancro. Esta foi a primeira vez que se realizou um rastreio do género no distrito, onde o risco de exposição ao sol é muito elevado, sobretudo para quem trabalha no campo. O diagnóstico superou todas as expetativas já que foram mais de 400 pessoas que passaram pelo espaço do rastreio. Após a triagem, foram feitas cerca de 130 observações e detetados oito casos para serem vistos pelo médico da especialidade. “Este tipo de iniciativa pretende sensibilizar e desmistificar a teoria de quem só vai à praia é que tem que ter cuidados específicos. Pelo contrário, quem trabalha ao ar livre, ou na agricultura, no mundo rural, também está sujeito a fatores de risco”, explicou Alexandra Santos da Liga Portuguesa Contra o Cancro.

Além da pele, decorreu também o rastreio do Cancro Oral, com uma equipa de médicos dentistas, estomatologistas e uma médica de oncologia, que realizou mais de 200 rastreios. Paralelamente, a instituição promoveu, durante os dois dias, outros rastreios de saúde com profissionais da instituição desde avaliação da tensão arterial, glicémia, colesterol, índice de massa corporal e sessões gratuitas de fisioterapia.

O programa do aniversário incluiu, igualmente, outras atividades que abrangem todas as respostas sociais como a infância, com o Espaço Infantil, a terceira idade, com o Espaço Sénior, o ambiente com um Roadshow ambiental e animação musical. Um aniversário comemorado com muitas atividades já a pensar nos 500 anos de existência.

No âmbito do aniversário, Eleutério Alves, provedor da SCMB, anunciou a constituição do Gabinete de Inserção Social (GIP) no âmbito da Rede Local de Inserção Social. Trata-se de um gabinete que pretende, em estreita cooperação com as unidade locais do IEFP, prestar apoio a jovens e adultos desempregados na inserção no mercado de trabalho.

 

Data de introdução: 2015-07-12



















editorial

ANO NOVO – NOVOS DESAFIOS

(...) Deve relevar-se como um passo muito significativo o compromisso constante do Pacto de Cooperação, no sentido de o Estado e as Instituições deverem repartir de forma equitativa os encargos com as respostas sociais em que existem...

Não há inqueritos válidos.

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

A revisão do Pacto para a Solidariedade
Nos últimos dias do ano transato os Presidentes da Associação Nacional dos Municípios Portugueses (AMNP), da Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE), da...

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORT. DO VOLUNTARIADO

ESTRATÉGIA NACIONAL DE COMBATE À POBREZA: Um nobre desafio a Portugal
Finalmente, foi aprovada uma Estratégia Nacional de Combate à Pobreza (ENCP). Apesar de haver aspetos importantes por conhecer, no que respeita a exequibilidade desta Estratégia, em...