BRAGANÇA

Santa Casa da Misericórdia festeja 497 anos

A Santa Casa da Misericórdia de Bragança (SCMB) celebrou no dia 6 de Julho, 497 anos de existência. As comemorações decorreram nos dias 3 e 4 de Julho, na praça Cavaleiro Ferreira, em Bragança, com um vasto programa de atividades abertas à comunidade.

O principal destaque foi para a área da saúde dado que a instituição promoveu, um rastreio de “Observações de Lesões Cutâneas” com a colaboração da Liga Portuguesa Contra o Cancro. Esta foi a primeira vez que se realizou um rastreio do género no distrito, onde o risco de exposição ao sol é muito elevado, sobretudo para quem trabalha no campo. O diagnóstico superou todas as expetativas já que foram mais de 400 pessoas que passaram pelo espaço do rastreio. Após a triagem, foram feitas cerca de 130 observações e detetados oito casos para serem vistos pelo médico da especialidade. “Este tipo de iniciativa pretende sensibilizar e desmistificar a teoria de quem só vai à praia é que tem que ter cuidados específicos. Pelo contrário, quem trabalha ao ar livre, ou na agricultura, no mundo rural, também está sujeito a fatores de risco”, explicou Alexandra Santos da Liga Portuguesa Contra o Cancro.

Além da pele, decorreu também o rastreio do Cancro Oral, com uma equipa de médicos dentistas, estomatologistas e uma médica de oncologia, que realizou mais de 200 rastreios. Paralelamente, a instituição promoveu, durante os dois dias, outros rastreios de saúde com profissionais da instituição desde avaliação da tensão arterial, glicémia, colesterol, índice de massa corporal e sessões gratuitas de fisioterapia.

O programa do aniversário incluiu, igualmente, outras atividades que abrangem todas as respostas sociais como a infância, com o Espaço Infantil, a terceira idade, com o Espaço Sénior, o ambiente com um Roadshow ambiental e animação musical. Um aniversário comemorado com muitas atividades já a pensar nos 500 anos de existência.

No âmbito do aniversário, Eleutério Alves, provedor da SCMB, anunciou a constituição do Gabinete de Inserção Social (GIP) no âmbito da Rede Local de Inserção Social. Trata-se de um gabinete que pretende, em estreita cooperação com as unidade locais do IEFP, prestar apoio a jovens e adultos desempregados na inserção no mercado de trabalho.

 

Data de introdução: 2015-07-12



















editorial

As amas em Creche Familiar

Publica-se neste número do “Solidariedade” o texto do acordo com a FSUGT, na parte que contempla também os novos valores de remunerações acordado para vigorar a partir de 1 de janeiro de 2024.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

A propósito do contributo da CNIS para as próximas eleições
É já tradição que as organizações de diferentes âmbitos, aproveitem os atos eleitorais para fazerem valer as suas reivindicações mais...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Cuidar da democracia
Neste ano vamos a eleições pelo menos duas vezes (três para os açorianos), somos chamados a renovar o nosso laço político com a comunidade, escolhendo...