APPACDM DO PORTO

Apoio a Cidadão Deficiente Mental com Qualidade Certificada

A Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) do Porto é uma Instituição Particular de Solidariedade Social sem fins lucrativos, tendo como objectivo último a Integração e Normalização do Cidadão Deficiente Mental.
A Delegação do Porto, riquíssima de vivências, nasce em Dezembro de 1969 com a criação do seu primeiro Centro localizado na Rua Faria Guimarães, n.º 646.

Seguiram-se anos de intenso trabalho, não só para abrir e manter em funcionamento os Centros mas, principalmente, para sensibilizar os Pais e a Comunidade. Tarefa difícil, lenta e desgastante porque a quase total ausência de informação, as reservas de cada um, os equívocos, e a falta de recursos humanos e financeiros, obrigavam os responsáveis da APPACDM, autênticos pioneiros no rasgar dos nevoeiros que obscureciam as mentalidades e os poderes institucionalizados, a um trabalho perseverante amparado pela esperança. E a APPACDM foi crescendo e cimentando a sua credibilidade.

Tendo em conta as grandes necessidades e carências existentes na cidade do Porto, não é possível ficar estático olhando para o passado e para o presente. A dinâmica da APPACDM é no sentido de caminhar em frente, encarando o futuro com coragem e determinação preservando, contudo, a obra feita.

É neste contexto que surge a iniciativa da implementação e Certificação do Sistema de Gestão da Qualidade, de acordo com a norma ISO 9001:2000. O Certificado atribuído pela SGS ICS - Organismo líder mundial em Serviços de Certificação – tem como âmbito o “Atendimento a Pessoas com Atraso de Desenvolvimento, Deficiência Mental ou em Risco e as suas Famílias nas seguintes Valências: Centros de Actividades Ocupacionais, Actividades de Tempos Livres, Intervenção Precoce e Sócio Educativo”, a funcionar em 5 Centros na Cidade do Porto. A APPACDM tem ainda na Cidade do Porto, 4 Unidades Residenciais que prestam atendimento a 27 utentes e uma ajuda fundamental a famílias com pessoas com deficiência mental, muitas delas carenciadas.

Espera-se que a Certificação do Sistema de Gestão da Qualidade pela SGS ICS potencie alguns dos objectivos da APPACDM como são a promoção da melhoria das condições de vida da população com maior vulnerabilidade valorizando o exercício da cidadania, e ao mesmo tempo agindo sobre os factores de exclusão social. É este tipo de acções que contribui para a revitalização do tecido social e institucional e para a promoção do desenvolvimento local integrado.


A APPACDM do Porto em números

Nº de Centros: 9

N.º Utentes: 256

Nº Trabalhadores: 160

Nº Médio de Voluntários (em voluntariado permanente): 30

Taxa de Ocupação da Capacidade Instalada de Atendimento: 100%

Lista de Espera de Centro de Actividades Ocupacionais: 50

Lista de Espera da Área Residencial: 30

Idade Utentes: Atendemos dos 0 anos até idade sem limite. Neste momento o mais novo tem 2 anos e o mais idoso tem 54 anos.


Actividades Ocupacionais

Destinam-se a jovens com idade superior a 16 anos.

Os Centros de Actividades Ocupacionais encerram duas vertentes:

Vertente Produtiva: Unidade de Montagem de pequenas peças, trabalhos simples angariados junto de empresas. A população alvo são jovens e adultos com deficiência mental de grau moderado.
Vertente Meramente Ocupacional: Destina-se a desenvolver as capacidades e a ocupar o tempo de jovens e adultos com deficiência mental severa/profunda com várias actividades que lhes são especialmente dirigidas.
Nestas Unidades, os utentes usufruem de actividades diversas de acordo com as suas características/necessidades, como por exemplo: hidroterapia; hipoterapia; natação; educação física, equitação adaptada; ténis adaptado; trabalhos manuais; música; expressão dramática, terapias criativas.


Educação Especial

Unidade Sócio-Educativa: É uma Unidade de Educação Especial, em regime de semi-internato com programas individualizados nas áreas de Autonomia Pessoal e Social, Trabalhos Manuais, Educação Física, Música, Escolaridade Prática, Orientação/Treino Vocacional destinada a deficientes mentais ligeiros, moderados, profundos/severos com idades compreendidas entre os 7 e os 16 anos.


Creche/Jardim de Infância

Unidade de Estimulação Precoce: Destina-se à implementação de programas de Estimulação Precoce junto da própria criança, pais ou educadores. Promove o apoio directo ao domicílio, creche ou ama. A Estimulação Precoce dirige-se a crianças com deficiência mental e com atrasos de desenvolvimento ou em risco, com idades compreendidas entre os 0 e os 3 anos.

Unidade de Integração em Jardins de Infância: Promove a Integração Total em Jardins de Infância Regulares, a crianças dos 3 aos 6 anos, com atrasos de desenvolvimento ou com deficiência mental de grau moderado ou severo. Dá apoio directo às educadoras, crianças e pais.


ATL

Unidade que dá apoio a crianças com necessidades educativas especiais ou em risco, desenvolvendo actividades terapêuticas com vista à maximização das suas potencialidades. Apoio psicossocial às famílias.


 

Data de introdução: 2006-09-29



















editorial

O TRIÂNGULO DA COOPERAÇÃO

A consciência social, aliada ao dever ético da solidariedade, representa uma instância suprema de cidadania, um compromisso inalienável para com os mais vulneráveis e em situação de marginalidade, exclusão e pobreza.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

A Política Melhor (II)
Na continuação dos assuntos abordados no meu texto anterior, reitero que vale a pena, aos dirigentes das IPSS, independentemente das suas convicções ideológicas ou...

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

A guerra na Ucrânia e as consequências para a Europa
A guerra na Ucrânia é, sem dúvida, o maior desafio que se coloca à União Europeia desde a sua fundação. É a primeira vez, desde a última grande...