PORTO - 25 E 26 DE OUTUBRO

Novos desafios sociais da Igreja Diocesana

Terminam hoje, 26 de Outubro, na Casa de Vilar, no Porto, as Jornadas Diocesanas de Pastoral e Caritativa. Tema de fundo: as respostas sociais da Igreja.

A organização foi entregue ao Secretariado da Pastoral Sócio-caritativa e à Caritas Diocesana que procurou conceber um momento único de reflexão, de debate e de partilha entre as paróquias, movimentos, congregações, instituições e grupos, oficiais ou não, que procuram traduzir, no terreno, as preocupações caritativas e sociais da Igreja Diocesana. 

Os dois dias de trabalho abriram com uma comunicação de fundo.
No primeiro dia, ontem, 25 de Outubro, o Dr. José Eduardo Borges Pinto, da Universidade Católica, abordará o tema "Diaconia Cristã - a Igreja como Comunidade de Serviço". 

A comunicação no segundo dia ("A Igreja e as suas respostas institucionalizadas - IPSS") estará a cargo do Pe. José Maia, cuja experiência na área das IPSS é por todos conhecida. 

Os trabalhos desenvolvem-se depois com reuniões de grupos, debates e painéis destinados ao testemunho e ao reconhecimento dos múltiplos serviços que a Igreja Diocesana tem desenvolvido na área pastoral social e caritativa. 

O Presidente do Centro Distrital do ISSS, Dr. Rui Pedroto, fará também uma comunicação sobre aquilo que a sociedade espera da Igreja na sua intervenção social. 

O Bispo do Porto, D. Armindo Lopes Coelho, abrirá e encerrará os trabalhos. 

Segundo a organização o grande objectivo das Jornadas é analisar o trabalho que vem sendo realizado, encontrar respostas para os novos desafios e incentivar a partilha e colaboração entre os grupos e instituições que trabalhem, oficialmente ou não, na pastoral sócio-caritativa.

 

Data de introdução: 2004-10-27



















editorial

IMPORTÂNCIA ECONÓMICA E SOCIAL DAS IPSS

Para uma quantificação atualizada da importância social e económica das Instituições Particulares de Solidariedade Social em Portugal a CNIS assegurou o cofinanciamento do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE),...

Não há inqueritos válidos.

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

A sustentabilidade da Segurança Social
Quando se tenta perspetivar o que pode acontecer no futuro aos sistemas de segurança social há variáveis que são mais fáceis de prever, mas também existem outras...

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

Só quando for um desígnio nacional será erradicada a pobreza
Nas últimas semanas, a pobreza em Portugal voltou a ser tema de abertura em todos os medias. Esta atenção especial deveu-se a informações preocupantes emanadas de fontes...