VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Casos participados às autoridades aumentaram 2% em 2010

O crime de violência doméstica aumentou 2% em 2010, relativamente ao ano anterior, tendo sido participadas às forças de segurança mais de 31 mil casos, indica o Relatório Anual de Segurança Interna (RASI). O documento indica que, no ano passado, foram registadas 31.235 participações de casos de violência doméstica, mais 692 denúncias. O aumento deve-se a um maior número de ocorrências registadas pela GNR (mais 10,4%), já que a PSP teve um ligeiro decréscimo de 2,7%. Tal como em 2009, indica o RASI, os distritos onde se registaram mais participações foram em Lisboa, Porto, Setúbal, Aveiro e Braga.

Em 2010, tal como no ano transacto, das cerca de 35 mil vítimas identificadas, 82% eram mulheres e, no global, oito por cento tinham menos de 16 anos.

Em contraponto, os agressores - mais de 34 mil identificados -- cerca de 88% eram homens e mais de 90% tinha idade superior a 25 anos.

Em 2009, o RASI indicava que o número de casos de violência doméstica tinha aumentado 10%, registando um aumento em dois anos consecutivos.

Em números globais, a criminalidade participada em 2010 diminuiu 0,6% em relação ao ano anterior.

 

Data de introdução: 2011-03-31



















editorial

ANO 2023: DIFÍCIL E DECISIVO

É com muitas dúvidas e algumas certezas que se perspetiva o ano agora iniciado, que poderá ser tão difícil quanto decisivo. 

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

Novo Ano, novos e exigentes desafios para as IPSS
Antes de mais quero desejar, para 2023, todo o bem aos atuais e aos próximos Órgãos Sociais da CNIS, assim como a todas e todos que compõem a rede das IPSS, em Portugal. Ao...

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

O significado de alguns dados do último recenseamento
Em cada dez anos o Instituto Nacional de Estatística responsabiliza-se por proceder à elaboração do Recenseamento Geral da População e do Recenseamento Geral da...