PARA AJUDA AOS QUE SOFREM OS EFEITOS DO MAREMOTO

CNIS cria Conta Solidária

O final deste ano 2004, ficará para sempre assinalado pela brutal manifestação da natureza que espalhou a destruição, o terror e a morte no sudoeste asiático. 

Enquanto expressão organizada do dever moral de solidariedade, as IPSS não poderão ficar indiferentes à angustia, ao sofrimento, à dor de tantos irmãos nossos que dependem da rápida ajuda internacional. 

Participando numa grande onda de Solidariedade que minimize os efeitos dessas ondas assassinas e devastadoras, apelo a todas as Instituições Particulares de Solidariedade Social para, com o seu dinamismo próprio contribuirem generosamente, ajudando quem, neste momento, precisa da nossa solidariedade efectiva. 

Este apoio deverá ser canalizado para a conta da CNIS do Banco Montepio Geral
NIB: 0036 0093 9910 0067797 10

Agradecendo a vossa generosidade em favor dos que mais sofrem.

O Presidente da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (CNIS)



Cónego Francisco Pereira Crespo

 

Data de introdução: 2005-01-20



















editorial

IDENTIDADE E AUTONOMIA DAS IPSS

As IPSS constituem corpos intermédios na organização social, integram a economia social e são autónomas e independentes do Estado por determinação constitucional.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Eleições Europeias são muito importantes
Nas últimas eleições para o Parlamento Europeu foi escandaloso o nível de abstenção. O mesmo tem vindo a acontecer nos passados atos eleitorais europeus

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Habitação duradoura – a resposta que falta aos sem abrigo
As pessoas em situação de sem-abrigo na Europa, em 2023 serão cerca de 900 mil, segundo a estimativa da FEANTSA (Federação Europeia das Associações...