SANTA MARTA DE PENAGUIÃO

Teleassistência ajuda a combater solidão dos idosos

Quatro instituições de Santa Marta de Penaguião estão a pôr em prática um serviço de teleassistência no concelho, distribuindo aparelhos que possibilitam o contacto directo entre idosos que vivem isolados e serviços de emergência médica ou segurança.
O serviço "Idosos em Segurança" visa combater o isolamento dos mais velhos e envolve as instituições particulares de solidariedade social (IPSS): Centro Social e Paroquial de São Miguel de Lobrigos, Fundação Doutor Carneiro Mesquita, Centro Paroquial e Social de Santa Eulália e Fundação Luís Vicente de Lobrigos.  
"Este é um concelho muito envelhecido e onde muitos idosos vivem sozinhos ou isolados", afirmou a directora técnica do Centro Paroquial de São Miguel de Lobrigos, Ana Gouveia. 
Foi para dar resposta às necessidades desta população que as instituições se juntaram e apresentaram uma candidatura ao projeto BPI Séniores 2013, que possibilitou a aquisição de 120 aparelhos móveis e fixos que estão a ser entregues aos interessados.
A teleassistência assegura uma vigilância permanente e consiste num serviço telefónico de apoio que permite à população mais idosa o contacto directo com os serviços de emergência médica ou de segurança. 
Ou seja, o pequeno dispositivo, que pode ter a forma de uma pendente ou relógio, possibilita ao utente pedir ajuda apenas com o premir de um botão, em casos de emergência (grave indisposição, queda, tentativa de roubo) ou até mesmo fazer chamadas para familiares ou para o Call Center da empresa TCare.
Neste serviço, que funciona 24 horas por dia, há sempre profissionais, desde enfermeiros, psicólogos ou gerontólogos, disponíveis para dar a resposta necessária a cada situação. 
Para aderirem ao programa, os idosos têm de pagar entre os 9,5 aos 12 euros por mês, dependendo do aparelho, verba que é destinada ao serviço do Call Center. Inês Pereira, da Fundação Luís Vicente de Lobrigos, referiu que o grande entrave na entrega dos equipamentos tem sido precisamente o factor monetário, visto que a maior parte dos idosos vive com pensões muito pequenas. "Começam logo a fazer contas à medicação, despesas e alimentação que têm que pagar todos os meses", salientou. No entanto, a responsável acredita que, conforme o serviço for sendo conhecido, haverá também mais utentes a aderir. 
Inês Pereira deu o exemplo de uma idosa que "ficou muito contente, acima de tudo, porque pode falar com o filho a qualquer hora, apenas por carregar num botão". 
A maior parte das chamadas que são feitas para o Call Center são precisamente para combater o isolamento, por necessidade de falar. 
Estas quatro IPSS de Santa Marta de Penaguião trabalham no apoio aos mais velhos, disponibilizando serviço de lar, centro de dia e apoio domiciliário.

 

Data de introdução: 2014-07-07



















editorial

O TRIÂNGULO DA COOPERAÇÃO

A consciência social, aliada ao dever ético da solidariedade, representa uma instância suprema de cidadania, um compromisso inalienável para com os mais vulneráveis e em situação de marginalidade, exclusão e pobreza.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

A Política Melhor (II)
Na continuação dos assuntos abordados no meu texto anterior, reitero que vale a pena, aos dirigentes das IPSS, independentemente das suas convicções ideológicas ou...

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

A guerra na Ucrânia e as consequências para a Europa
A guerra na Ucrânia é, sem dúvida, o maior desafio que se coloca à União Europeia desde a sua fundação. É a primeira vez, desde a última grande...