CAMPANHA

Laços azuis para alertar consciências

Dar visibilidade ao combate aos maus-tratos a crianças e promover e proteger os direitos dos mais novos é o objetivo da campanha da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Guimarães que pretende que nos estabelecimentos escolares, e demais edifícios públicos da cidade, sejam colocados o maior número possível de laços azuis, de enormes dimensões (dois metros), como meio de despertar consciências.

O desafio é o de cada entidade produzir o máximo de laços azuis, seguindo o modelo disponibilizado pela CPCJ, devendo um ser colocado na fachada do edifício e os restantes doados à comunidade para que sejam colocados também noutros edifícios públicos ou privados, identificados pelos estabelecimentos escolares aderentes.

A colocação dos laços azuis deve acontecer esta sexta-feira, dia 15 de Maio, o Dia Internacional da Família, lá permanecendo até ao dia 15 de Junho.

O mesmo repto foi também lançado, através da Associação Comercial e Industrial de Guimarães, a todos os comerciantes e industriais de Guimarães, convidando-os a colocarem de forma visível nos seus estabelecimentos os laços azuis.

Recorde-se que a Campanha do Laço Azul (Blue Ribbon) iniciou-se em 1989, na Estados Unidos, quando uma avó, Bonnie W. Finney, amarrou uma fita azul à antena do seu carro “para fazer com que as pessoas se questionassem”. É que a história de Bonnie Finney remetia para os maus-tratos à sua neta, que já lhe haviam custado a vida de um outro neto.

 

Data de introdução: 2015-05-13



















editorial

O COMPROMISSO DE COOPERAÇÃO: SAÚDE

De acordo com o previsto no Compromisso de Cooperação para o Setor Social e Solidário, o Ministério da Saúde “garante que os profissionais de saúde dos agrupamentos de centros de saúde asseguram a...

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Imigração e desenvolvimento
As migrações não são um fenómeno novo na história global, assim como na do nosso país, desde os seus primórdios. Nem sequer se trata de uma realidade...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Portugal está sem Estratégia para a Integração da Comunidade Cigana
No mês de junho Portugal foi visitado por uma delegação da Comissão Europeia contra o Racismo e a Intolerância do Conselho da Europa, que se debruçou, sobre a...