ASSOCIAÇÃO DE PARALISIA CEREBRAL DE COIMBRA

Prémio Change Maker 2017 nacional é para Fernanda Maurício

Depois de, em 2016, ter sido distinguida pelos Prémios Boas Práticas Erasmus+ como exemplo na área do Voluntariado Europeu, a Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra (APCC) voltou este ano a ver o seu trabalho destacado no âmbito daqueles galardões, com a atribuição do Prémio Change Maker Portugal 2017 à coordenadora do seu Gabinete de Voluntariado, Fernanda Maurício.
O galardão, atribuído no nosso País pelas agências nacionais Erasmus+ Juventude em Ação e Erasmus+ Educação e Formação, surge no seguimento de uma iniciativa da Comissão Europeia e distingue jovens de diferentes nações europeias pelo seu trabalho, intervenção, compromisso com o projeto europeu e impacto das suas ações e dos projetos que protagonizam nas respetivas organizações e comunidades.
Desta forma, são reconhecidos como verdadeiros embaixadores do Erasmus+ e inspiradores de uma mudança.
Fernanda Maurício tem 34 anos e está há cerca de 17 na APCC, tendo começado como voluntária. Licenciada em Ciências da Educação e em Psicologia e mestre em Psicologia Clínica e Psicoterapia, é desde há três anos coordenadora do Gabinete de Voluntariado, função em que, entre outras responsabilidades, tem vindo a dar continuidade ao projeto «Holding Hands With Other Abilities», enquadrado no programa Erasmus+ Juventude em Ação e que trouxe já até à instituição cerca de quatro dezenas de voluntários, de diversos países europeus, e enviou mais de uma dezena de jovens portugueses para programas de voluntariado no estrangeiro.
O galardão relativo ao Prémio Change Maker Portugal 2017 foi entregue a Fernanda Maurício pelo secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, e pelo diretor da Agência Nacional Erasmus+ Juventude em Ação, Pedro Couto Soares, numa cerimónia que decorreu no Auditório da Fundação Bissaya Barreto, em Coimbra.
Segundo a instituição, “trata-se de mais um reconhecimento do trabalho que a APCC realiza há cerca de oito anos na área do voluntariado europeu e, em termos mais genéricos, há mais de 10 no voluntariado nacional”.
Os Prémios Boas Práticas Erasmus+ em Portugal foram criados pelas agências nacionais Erasmus+ Juventude em Ação e Erasmus+ Educação e Formação, com o objetivo de reconhecer publicamente a qualidade dos projetos Erasmus+ em Portugal.

 

Data de introdução: 2017-10-20



















editorial

O TRIÂNGULO DA COOPERAÇÃO

A consciência social, aliada ao dever ético da solidariedade, representa uma instância suprema de cidadania, um compromisso inalienável para com os mais vulneráveis e em situação de marginalidade, exclusão e pobreza.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

A Política Melhor (II)
Na continuação dos assuntos abordados no meu texto anterior, reitero que vale a pena, aos dirigentes das IPSS, independentemente das suas convicções ideológicas ou...

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

A guerra na Ucrânia e as consequências para a Europa
A guerra na Ucrânia é, sem dúvida, o maior desafio que se coloca à União Europeia desde a sua fundação. É a primeira vez, desde a última grande...