LÍDER DA CNIS VISITOU FUNDAÇÃO ADFP EM MIRANDA DO CORVO

“Importa que o Estado aproveite o Hospital Compaixão”

O presidente da CNIS visitou o Hospital Compaixão, em Miranda do Corvo, uma estrutura que ainda aguarda entrar em funcionamento, tendo já estado disponível para ajudar no combate ao novo coronavírus, mas que o Estado insiste em descurar.
“Importa que o Estado aproveite este hospital, através de acordos de cooperação com a Fundação ADFP, porque amanhã estará a chegar mais longe, a mais pessoas, com respostas de saúde e com menos custos”, afirmou o padre Lino Maia.
Acompanhado por Jaime Ramos, presidente do Conselho de Administração da Fundação ADFP, e pelo gestor Carlos Filipe Fernandes, o presidente da CNIS visitou os três pisos e o terraço do Hospital Compaixão, referindo ainda que “haveria benefícios palpáveis para a população, pois haverá menos deslocações e também para o Estado, com serviços de qualidade que este equipamento o assegura”.
Para Lino Maia, “assim, ficará menos gente para trás”, porque “há ainda uma outra preocupação importante que é o da criação de novos postos de trabalho, fixando jovens, o que beneficiará inequivocamente a atividade económica não só do concelho, mas de todo esta região do interior”.
Quando se assiste à desertificação de tantas comunidades do interior de Portugal, para o líder da CNIS, tudo o que se possa fazer, e com qualidade, para fixar população é essencial: “Respostas com esta qualidade não abundam e as que existem estão longe, nas cidades do litoral. Um euro aplicado aqui via acordos de cooperação será multiplicado por quatro. Espanta-me esta situação e não sei se é um caso de excesso de burocracia ou de má vontade para não celebrar um acordo de cooperação”.
O padre Lino Maia sublinhou ainda que, em tempo de Covid-19, “foram adiados muitos serviços, consultas e operações e, mesmo agora, não se estão a encontrar condições para resolver esses adiamentos, quando há aqui um hospital com equipamento de topo, que está pronto e sem abrir há mais de um ano”.

 

Data de introdução: 2020-07-21



















editorial

IMPORTÂNCIA ECONÓMICA E SOCIAL DAS IPSS

Para uma quantificação atualizada da importância social e económica das Instituições Particulares de Solidariedade Social em Portugal a CNIS assegurou o cofinanciamento do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE),...

Não há inqueritos válidos.

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

A sustentabilidade da Segurança Social
Quando se tenta perspetivar o que pode acontecer no futuro aos sistemas de segurança social há variáveis que são mais fáceis de prever, mas também existem outras...

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

Só quando for um desígnio nacional será erradicada a pobreza
Nas últimas semanas, a pobreza em Portugal voltou a ser tema de abertura em todos os medias. Esta atenção especial deveu-se a informações preocupantes emanadas de fontes...