FÁTIMA

Bispos aprovaram novos estatutos para o Santuário

A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) anunciou a aprovação de novos estatutos para o Santuário de Fátima, que conferem ao espaço de oração um novo enquadramento jurídico, tornando-o santuário de dimensão nacional.

Os novos estatutos, que substituem os que estavam em vigor desde 1958, foram aprovados no decorrer dos trabalhos da Assembleia Plenária da CEP, a decorrer em Fátima.

Segundo D.Carlos Azevedo, secretário da CEP, o novo documento define "a natureza jurídica nacional" do Santuário, sendo "valioso" para o templo mariano, significando um "momento histórico, que faz corresponder o relevo e o significado do santuário a um enquadramento
jurídico e pastoral". "A importância que o santuário adquiriu, mesmo a nível internacional, justifica este enquadramento", adiantou o secretário da CEP.

O bispo acrescentou que "os estatutos definem a missäo do santuário, no acolhimento dos peregrinos e na vivência da mensagem de Fátima, o modo como a CEP se articula com o governo directo e a gestäo do Bispo de Leiria-Fátima e do reitor do santuário".

"Haverá um Conselho Nacional do Santuário, que será constituído pelo presidente da CEP, pelo Patriarca de Lisboa, pelo Bispo Primaz de Braga, pelo Arcebispo de Évora e pelo Bispo de Leiria-Fátima, e que terá sempre a presença, como assessor, do reitor do Santuário", explicou.

27.04.2006

 

Data de introdução: 2006-04-27



















editorial

NO CINQUENTENÁRIO DO 25 DE ABRIL

(...) Saudar Abril é reconhecer que há caminho a percorrer e seguir em frente: Um primeiro contributo será o da valorização da política e de quanto o serviço público dignifica o exercício da política e o...

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Liberdade e Democracia
Dentro de breves dias celebraremos os 50 anos do 25 de Abril. Muitas serão as opiniões sobre a importância desta efeméride. Uns considerarão que nenhum benefício...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Novo governo: boas e más notícias para a economia social
O Governo que acaba de tomar posse tem a sua investidura garantida pela promessa do PS de não apresentar nem viabilizar qualquer moção de rejeição do seu programa.