COVILHÃ SOLIDÁRIA

Desfile de moda para ajudar instituições

Um desfile de moda, realizado na tarde do dia 17 de Dezembro último, na Covilhã, reuniu cerca de sessenta personalidades ligadas à vida pública da cidade e serviu de pretexto para angariar fundos para serem distribuídos por três Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS).

A iniciativa mereceu a atenção e foi organizada por um pequeno grupo de cidadãos e realizada no pavilhão da Associação Nacional dos Industriais de Lanifícios (ANIL), sendo a iniciativa baptizada por " Covilhã Solidária ".
Desfilaram pessoas que vemos noutras funções, de que destacamos autarcas, académicos empresários, etc…
Este acontecimento foi preparado tendo como justificação próxima a quadra natalícia, mas o espírito de ajudar o próximo está bem patente na vontade dos organizadores continuarem, assim o esperam, com a iniciativa " Covilhã Solidária " como um movimento da sociedade civil, com acções ao longo do ano, pois natal não será todos os dias?

Durante o evento e paralelamente ao desfile decorreu um leilão de obras de arte, cujas receitas irão ser entregues para as instituições. As três IPSS do concelho são a Casa do Menino Jesus, que abriga no Lar actualmente 28 crianças, e serve a cidade e a região com uma creche e um jardim-de-infância com cerca de noventa; o Instituto Jesus Maria José, da freguesia de Dominguiso, que acolhe treze crianças dos três meses aos cinco anos de idade e também, a Fundação Anita Pina Calado, na vila do Teixoso, que alberga no Lar cerca de uma centena de idosos e, em regime de prestação de serviços de tempos livres, apoia quarenta crianças. Qualquer das instituições desenvolve um trabalho meritório, mas nem sempre reconhecido, sendo louvável, isso sim, a iniciativa voluntária e solidária de todos os envolvidos.

No desfile, cada um dos adultos foi acompanhado por uma criança ou jovem das instituições referidas a apoiar. Desfilaram, também, com actores e uma cantora muito conhecidos, sempre com alegria e desenvoltura. Mais de quarenta empresas locais vestiram os participantes neste certame.
Com as verbas angariadas no desfile e leilão «Covilhã Solidária» de Dezembro cada uma das Instituições recebeu sete mil euros. Os bombeiros da cidade receberam cinco mil euros. Os cheques foram entregues aos responsáveis das três Instituições no 1º Jantar da Covilhã Solidária realizado no passado dia 2 de Fevereiro no Hotel D.Maria.

Neste Jantar, a organização do evento anunciou também a criação da Fundação Covilhã Solidária cujo objectivo é alargar o âmbito da acção ao acolhimento de crianças em risco concretamente a criação de uma instituição que acolha menores do sexo masculino necessária no concelho da Covilhã.
Para que haja uma entidade responsável pelas acções, foi escolhida a forma jurídica de fundação. Nesse sentido, Pedro Farromba, director do parque de ciência e tecnologia da Covilhã, outro dos intervenientes nesta iniciativa, refere que “os estatutos estão a ser preparados”, prevendo que o processo de constituição esteja concluído em Março.

 

Data de introdução: 2007-03-09



















editorial

O TRIÂNGULO DA COOPERAÇÃO

A consciência social, aliada ao dever ético da solidariedade, representa uma instância suprema de cidadania, um compromisso inalienável para com os mais vulneráveis e em situação de marginalidade, exclusão e pobreza.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

A Política Melhor (II)
Na continuação dos assuntos abordados no meu texto anterior, reitero que vale a pena, aos dirigentes das IPSS, independentemente das suas convicções ideológicas ou...

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

A guerra na Ucrânia e as consequências para a Europa
A guerra na Ucrânia é, sem dúvida, o maior desafio que se coloca à União Europeia desde a sua fundação. É a primeira vez, desde a última grande...