ENSINO PARTICULAR E COOPERATIVO

Fórum promoveu intercâmbio pedagógico

Promovido pela AEEP-Associação de Estabelecimentos de Ensino Particular e Cooperativo, realizou-se o IX Fórum do Ensino Particular e Cooperativo, subordinado ao tema "Dinâmica Privada: Serviços Público de Qualidade”. O evento teve lugar na Alfândega do Porto, de 4 a 6 de Abril de 2008. O Secretário de Estado da Educação, Valter Lemos, presidiu à abertura do Fórum.
Os objectivos deste Fórum foram justificados nas palavras do Presidente da Direcção Nacional da AEEP, João Alvarenga: “Pretendeu-se promover com este evento o intercâmbio pedagógico e mostrar o empenho e contributo do EPC no esforço nacional para a melhoria do Sistema educativo Português. O Fórum foi tempo de divulgação de experiências de inovação, de mostra da diversidade de projectos e de sensibilização para a importância da autonomia e liberdade de opção. Numa época em que é necessário diminuir o abandono e aumentar o sucesso escolar e em que a escala estatal vive momentos de agitação ao nível do seu corpo docente e discente, o ensino privado tem sido e procura ser cada vez mais um motor de inovação e de boas práticas que possam ser estendidas a todo o sistema. A estabilidade das suas comunidades educativas, os seus projectos com visão, missão e valores, as actividades curriculares não disciplinares e de enriquecimento curricular, fortemente lideradas com autonomia pedagógica e administrativa, são matriz da dinâmica privada e contributo para o serviço público de qualidade. Pretende-se continuar na vanguarda educativa. E porque o futuro está em mais e melhor pedagogia, o Ensino Privado, Social e Cooperativo pretende fortalecer os seus projectos. Adaptá-los aos novos contextos sociais e melhorá-los em função do que hoje se sabe sobre a forma como as crianças e os jovens aprendem e crescem realizados e felizes”.

Constou do programa de actividades a realização de Conferências que contou com a participação do Pe. Lino Maia, presidente da CNIS, no Painel “Dinâmicas Privadas de Educação” e ainda de António Sarmento, António Calvete e Jorge Soares.

Nos cerca de 28 stands presentes, onde também esteve a CNIS, podia ver-se um pouco das actividades desenvolvidas por cada uma das Instituições.

Simultaneamente, decorreram oficinas de animação educativa e animação de palco.


08.04.2008

 

Data de introdução: 2008-04-14



















editorial

NO CINQUENTENÁRIO DO 25 DE ABRIL

(...) Saudar Abril é reconhecer que há caminho a percorrer e seguir em frente: Um primeiro contributo será o da valorização da política e de quanto o serviço público dignifica o exercício da política e o...

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Liberdade e Democracia
Dentro de breves dias celebraremos os 50 anos do 25 de Abril. Muitas serão as opiniões sobre a importância desta efeméride. Uns considerarão que nenhum benefício...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Novo governo: boas e más notícias para a economia social
O Governo que acaba de tomar posse tem a sua investidura garantida pela promessa do PS de não apresentar nem viabilizar qualquer moção de rejeição do seu programa.